Lavanderia Góes

Lavagem de Sofás Sorocaba Limpeza de Tapetes Sorocaba



Lavagem de Estofados em Sorocaba Higienização de Estofados sorocaba



Lavagem de Sofás Sorocaba Limpeza de Tapetes Sorocaba



Lavagem de Estofados em Sorocaba Higienização de Estofados sorocaba



Notícias

RSS Feed - Notícias - Mantenha-se Informado


28/11 - Debate da Inter TV RJ no segundo turno com os candidatos à prefeitura de Campos dos Goytacazes
Caio Vianna (PDT) e Wladimir Garotinho (PSD) disputam a preferência dos mais de 360 mil eleitores em Campos. Debate será transmitido no G1 a partir das 22h30 nesta página. Debate da Inter TV RJ no segundo turno com os candidatos à prefeitura de Campos dos Goytacazes Caio Vianna (PDT) e Wladimir Garotinho (PSD) disputam a preferência dos mais de 360 mil eleitores em Campos. Debate será transmitido no G1 a partir das 22h30 nesta página.
Veja Mais

28/11 - Dário Saadi e Rafa Zimbaldi: último debate na TV antes do 2º turno
Candidatos a prefeito de Campinas discutiram propostas e ideias ao vivo na EPTV nesta sexta-feira (27) Dário Saadi e Rafa Zimbaldi: último debate na TV antes do 2º turno Candidatos a prefeito de Campinas discutiram propostas e ideias ao vivo na EPTV nesta sexta-feira (27)
Veja Mais

28/11 - Reveja o debate da TV Mirante no 2º turno das eleições em São Luís
TV Mirante e G1 Maranhão transmitiram o último debate antes das eleições para a prefeitura em 2020. Reveja o debate da TV Mirante no 2º turno das eleições em São Luís TV Mirante e G1 Maranhão transmitiram o último debate antes das eleições para a prefeitura em 2020. Jornalista Clóvis Cabalau fez a mediação. O debate teve três blocos: O primeiro e o terceiro com temas livres, e o segundo com temas determinados por sorteio. Todos os envolvidos no debate seguiram os protocolos de prevenção à Covid-19
Veja Mais

28/11 - Reveja: Jaqueline Coutinho e Rodrigo Manga participam de debate na TV TEM
TV TEM e G1 transmitiram debate ao vivo Reveja: Jaqueline Coutinho e Rodrigo Manga participam de debate na TV TEM TV TEM e G1 transmitiram debate ao vivo
Veja Mais

28/11 - O Assunto #335: ESPECIAL ELEIÇÕES - Covid marca reta final
Na maior capital, Guilherme Boulos foi diagnosticado com Covid-19 na antevéspera da eleição, tirando o adversário de Bruno Covas das ruas e do debate nesta reta final. Como tudo isso deve influenciar os resultados? Devemos esperar mais ou menos abstenção neste domingo? Você pode ouvir O Assunto no G1, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga O Assunto, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. Campanha mais curta, chances de virada, padrinhos políticos de olho na campanha de 2022... Além desses fatores, a disputa do segundo turno foi marcada pelo agravamento da pandemia em muitas capitais. Na maior delas, Guilherme Boulos foi diagnosticado com Covid-19 na antevéspera da eleição, tirando o adversário de Bruno Covas das ruas e do debate nesta reta final. Como tudo isso deve influenciar os resultados? Devemos esperar mais ou menos abstenção neste domingo? No nono episódio da série de O Assunto sobre as eleições municipais de 2020, Renata Lo Prete debate essas e outras questões com o jornalista Fabio Zambeli, analista-chefe do Jota, e o cientista político Jairo Pimentel, pesquisador do Centro de Estudos em Política e Economia do Setor Público, da FGV. Zambelli fala como a pandemia se tornou mais presente: “os números que atestam essa possível segunda onda e o possível adiamento de medidas para o funcionamento do comércio de uma forma geral vieram a tona e estão muito presentes”. Jairo aponta capitais onde há claras chances de virada, algo raro entre um turno e outro. Para ele, o cenário é possível em Manaus, Maceió e Recife. A série tem dez episódios, lançados sempre aos sábados. O que você precisa saber: O Assunto #324: O saldo do 1º turno - e para onde olhar no 2º O Assunto #325: Eleição foi mesmo ruim para Bolsonaro? O Assunto #329: ESPECIAL ELEIÇÕES - centro, centrão ou direita? Eleições 2020: como consultar o número do título de eleitor Eleições 2020: conheça regras e saiba o que candidato e eleitor podem e não podem fazer A taxa de sucesso de partidos no 1º turno de 2020 e a comparação com 2016 Boulos é diagnosticado com Covid; debate na Globo é cancelado A partir deste sábado (3) vai ao ar, semanalmente, uma edição especial com análises sobre as eleições municipais e convidados especiais. Apresentado por Renata Lo Prete, ‘O Assunto – Especial Eleições’ terá 10 episódios, disponíveis no G1 e em plataformas digitais de áudio. Renata Lo Prete destaca a importância de debater o tema, já que o resultado das eleições municipais tem interferência direta na rotina diária dos brasileiros. “A série ‘Especial Eleições’ vai discutir os temas mais relevantes do pleito deste ano em conversas com cientistas políticos, especialistas em pesquisas e demais profissionais da área. Serão episódios de debates de ideias, voltados para disputas específicas, sem interferência no material que disponibilizamos nos outros dias da semana”, explica a apresentadora. Com mais de 37 milhões de downloads, é uma fonte de informação para o jovem: 40% do seu público tem entre 15 e 34 anos. Desde a estreia do podcast, foram quase 300 episódios com cerca de 400 entrevistados sobre temas como política, economia, meio ambiente, saúde, cultura e educação. O podcast O Assunto é produzido por: Isabel Seta, Gessyca Rocha, Luiz Felipe Silva, Thiago Kaczuroski, Giovanni Reginato, Mônica Mariotti, Renata Bitar. Neste episódio colaborou também: Beatriz Souza e Vitor Muniz. Apresentação: Renata Lo Prete. Comunicação/Globo O que são podcasts? Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça. Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia... Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça - e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.
Veja Mais

28/11 - Reveja: João Campos e Marília Arraes, o último debate
Debate entre candidato do PSB e candidata do PT à prefeitura do Recife teve mediação do jornalista Márcio Bonfim, da TV Globo. Reveja: João Campos e Marília Arraes, o último debate Debate entre candidato do PSB e candidata do PT à prefeitura do Recife teve mediação do jornalista Márcio Bonfim, da TV Globo. Os dois candidatos à Prefeitura do Recife no segundo turno participaram, na noite desta sexta-feira (27), do debate realizado pela TV Globo. Ao longo de 64 minutos, João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT) apresentaram propostas e fizeram ataques entre si. Veja como foi o último debate do 2º turno no Recife
Veja Mais

28/11 - Reveja: Arthur Henrique Ottaci, o último debate
Debate entre Arthur Henrique (MDB) e Ottaci (SD) foi realizado na Rede Amazônica, em Boa Vista Reveja: Arthur Henrique Ottaci, o último debate Debate entre Arthur Henrique (MDB) e Ottaci (SD) foi realizado na Rede Amazônica, em Boa Vista Jornalista Igor Duarte, da Rede Amazônica, mediou o debate. Debate foi exibido no G1 e Rede Amazônica. O debate teve três blocos: o primeiro e o terceiro com temas livres, e o segundo, com temas determinados por sorteio. Todos os envolvidos no debate seguiram os protocolos de prevenção à Covid-19
Veja Mais

28/11 - Crivella e Paes: último debate no 2º turno
G1, Globo e GloboNews transmitiram ao vivo o #DebatenaGlobo. Crivella e Paes: último debate no 2º turno G1, Globo e GloboNews transmitiram ao vivo o #DebatenaGlobo. Os 2 candidatos à Prefeitura do Rio no segundo turno participaram na noite desta sexta-feira (27) do debate realizado pela TV Globo. Ao longo de 66 minutos, Marcelo Crivella (Republicanos) e Eduardo Paes (DEM) discutiram propostas, mas também insistiram em ataques. Veja como foi o último debate do 2º turno no Rio
Veja Mais

28/11 - Dário Saadi e Rafa Zimbaldi participam do último debate na TV antes do 2° turno; veja propostas
Candidatos do Republicanos e do PL à Prefeitura de Campinas (SP) discutiram pontos do programa de governo e propostas no estúdio da EPTV. Os dois candidatos à Prefeitura de Campinas (SP) no segundo turno, Dário Saadi (Republicanos) e Rafa Zimbaldi (PL), participaram na noite desta sexta-feira (27) do debate realizado pela EPTV, o último antes da votação neste domingo. O encontro nos estúdios da emissora durou uma hora e três minutos. Ele obedeceu às regras sanitárias definidas pelas autoridades para prevenção à pandemia de novo coronavírus. Mediado pela jornalista Larissa Castro, o debate foi dividido em três blocos: 1º bloco: o tema foi livre e houve sorteio de quem começaria perguntando. 2º bloco: tema foi sorteado, com a ordem de quem começava inversa ao bloco anterior. 3º bloco: voltou a ter tema livre, com sorteio de quem começava perguntando. Considerações finais: antes do encerramento, cada candidato teve um minuto e meio para o recado e saudação final. Veja o que foi debatido em cada bloco: 1º Bloco Debate para a Prefeitura de Campinas nas eleições 2020 - bloco 1 Dário Saadi Falta de médicos: "Bom, candidato, primeiro, o Sr. continua muito fixado no prefeito Jonas. Acho que essa relação de amor e ódio que o Sr. tem com ele deveria ser tratada numa terapia, num psicólogo, psiquiatra. O Sr. estava com ele há poucos dias e, agora, passa a criticá-lo, a odiá-lo. Mas, as minhas propostas na saúde são muito consistentes. Nós vamos fazer a contratação de 200 médicos para recompor o quadro que envolve tanto ginecologistas, psiquiatras, como também pediatras, clínicos gerais. É importante também colocar que essa proposta de 200 médicos é uma proposta bastante viável. Nós vamos fazer através de concursos públicos e também ampliando o Programa Mais Médicos Campineiro. Esse Programa Mais Médicos Campineiro, ele é um programa de residência médica em clínica geral e vai ajudar muito no atendimento. Vamos construir o Hospital da Mulher, com capacidade para 500 atendimentos por dia e vamos também implantar o Mário Gattinho, onde é hoje o Hospital Metropolitano. A estrutura está pronta, não há necessidade de grandes investimentos, de gastar milhões e milhões de reais com a construção e a estrutura está pronta. Nós vamos avançar muito na saúde de Campinas trazendo também a telemedicina para agregar tecnologia à saúde e melhorar o atendimento. Essas propostas são propostas viáveis e possíveis de serem feitas." Pandemia: "Candidato, Campinas não exportou paciente para o Hospital de Campanha do Anhembi. O Sr. sabe, e a população também sabe, que quem definiu as regras do que vai abrir e do que ia fechar em Campinas durante a pandemia foi o Plano São Paulo de Enfrentamento à Covid-19. Foi o governo do Estado que definiu as regras. O município não tinha ingerência sobre o que abria e o que fechava. Mas eu volto aqui a valorizar, sim, a fazer uma homenagem a todos os trabalhadores da saúde, médicos, enfermagem e trabalhadores da equipe profissional de saúde que estão atuando desde o início da pandemia, colocando as suas vidas em risco para defender a vida do próximo. Por isso, eu tenho que reconhecer que a cidade de Campinas atendeu sim. Eu reconheço os problemas da saúde pública, ninguém aqui está escondendo os problemas, mas que a cidade de Campinas, eu falo que a cidade, como um todo, não falo que foi a prefeitura, a secretaria, a cidade de Campinas vem atendendo bem e com dignidade os pacientes do Covid-19 sim." Vagas em creches: "Candidato, mais uma vez eu falo que o Sr. tem uma fixação com Jonas Donizette. Ele não é candidato de novo, ele não vai ser candidato à reeleição, o Sr. amava ele até há poucos dias. O Sr. elogiou o governo dele durante sete anos e, três, quatro meses. Aí depois de alguns dias, começou a criticar. Então, ou o Sr. mentiu durante estes sete anos e três meses, ou está mentindo agora. Não dá para ser verdadeiro nos dois momentos. Eu acredito que a fila de creches não chega a 7 mil, como o Sr. fala, tá em torno de 5,5 mil, dados oficiais, mas é muita gente. Nós vamos fazer o seguinte: nós vamos construir dez creches em dez bairros diferentes e vamos também comprar vagas nas creches particulares, nas creches privadas, creches que serão cadastradas com qualidade para a população de Campinas. E faremos também quatro Núcleos da Esperança espalhados pela periferia de Campinas, que são unidades grandes onde teremos educação, esporte e cultura. É assim que nós vamos zerar a fila de creches para crianças de zero a três anos, fazendo dez unidades de creches em dez bairros diferentes e também comprando vagas de creches na rede privada, na rede particular, nas creches particulares. Isso já foi autorizado pela Câmara Municipal e nós vamos colocar em prática. Vamos atacar esse problema em duas partes: construindo novas creches e comprando vagas nas creches privadas. Assim nós vamos reduzir e acabar com essa fila." Aumento de tributos: "Candidato, o projeto que o Sr. votou a favor, ele tirou subsídios dos componentes dos produtos eletroeletrônicos, que pagavam 7,5% de ICMS e vão pagar 12%. Isso faz com que essas empresas tenham um risco de deixar Campinas, por exemplo, e ir para Manaus. Então, candidato, esse projeto que o Sr. votou a favor, lá em São Paulo no dia 13 de outubro, ele vai gerar empregos sim, lá em Manaus, porque em Campinas e na região ele vai tirar empregos, principalmente empregos de eletroeletrônica, que é um emprego da modernidade. Então, candidato, o Sr. critica de novo o prefeito Jonas, mas o Sr. que colocou para votar o IPTU com três dias. Se o Sr. tivesse discutido o projeto do IPTU com a população, talvez não tinha acontecido todo esse aumento que aconteceu. Então, candidato, na política é importante ter coerência. O Sr. fala que gera emprego em Campinas, vai em São Paulo e aumenta o ICMS dos componentes de produtos eletroeletrônicos. Isso é retirar, é acabar com a economia, esse projeto foi um crime contra a economia da cidade de Campinas e todo Estado de São Paulo." Rafa Zimbaldi Falta de médicos: "Candidato, não faz piada sobre essa questão do psiquiatra, até porque temos 21 psiquiatras na rede pública. Se eu fosse esperar uma consulta aqui, com certeza eu não seria atendido. Não sou eu que tenho problema com o Jonas Donizette, é 75% da população da nossa cidade. Ele não respondeu aqui sobre o convite que o Jonas fez a ida dele para o Mário Gatti, ele quis ser secretário de esporte. Mas eu gostaria de falar aqui do nosso compromisso, do nosso programa de governo, da nossa proposta. De colocar mais de mil médicos à disposição da população, fazendo convênios com médicos particulares, vamos colocar nos postos de saúde médicos fazendo convênio com a Unicamp e com o Hospital da PUC. Vamos implantar o Cartão Saúde Fácil, dessa forma nós vamos zerar as consultas e exames em no máximo 180 dias. Esse é o novo modelo de gestão, usando parceria público-privada e valorizando os servidores da saúde." Pandemia: "Primeiro, quero dizer aqui que domingo, a população de Campinas vai decidir o rumo da cidade. Se quer a continuidade para a continuidade do Jonas Donizette, que fez também uma composição também com o Dr. Hélio, esse candidato é o meu adversário, o Dário Saadi. Agora se você campineiro está indeciso, quer a mudança na cidade e quer que nós implantemos um novo modelo de gestão, olhando a cidade de forma única, o candidato somos nós, que vamos valorizar do Centro a periferia. Eu nasci na cidade de Campinas, e venho da periferia. Eu venho lá da região do Ouro Verde. Então, eu quero dizer aqui sobre esse enfrentamento do Covid-19 que o prefeito anunciou rodízio de carro, anunciou abertura dos comércios depois voltou atrás, depois diminuiu o número de transporte público e a população sofrendo, parecendo que estava numa lata de sardinha, e você que usa transporte público você sabe o quanto a população sofreu. Eu acompanhei porque eu tô lá, na prefeitura, ouvindo. Exportou os nossos pacientes para a cidade de São Paulo, lá no Hospital de Campanha do Anhembi, é dessa forma que foi feito. A gente sabe que os servidores da saúde estão muito pressionados. Por que? Porque a atual gestão não valoriza, não dá abertura para que eles participem. Não tomaram decisões, o prefeito tomou as decisões de forma isolada. E é dessa forma que eles fazem. Essa é a gestão de uma política antiga. Então nós vamos valorizar os servidores de verdade." Vagas em creches: "Eu não tenho fixação por ninguém, para de piadinha, respeita os nossos eleitores Dário. Você representa a continuidade. Eu ajudei o atual prefeito, sim, em tudo o que eu pude, mas ele abandonou, virou as costas e eu falei para ele que nesse ritmo eu não aceitaria. Aliás, eu fiz várias propostas e ele não aceitou, virou as costas, não para mim, mas para a população. A população ficou abandonada esse tempo todo. Mas eu quero falar sobre proposta. Ele não respondeu como é que chegou nessa fila de 7 mil. Quero dizer que eu tenho estudado e tenho me preparado muito. Eu vou, no novo modelo de gestão, eu não vou ficar construindo, porque leva mais de um ano para uma construção. Vejam só a obra do BRT, por exemplo, quanto tempo está aí. Mais de 200 dias. Nós vamos fazer parceria com nossas entidades, nós vamos fazer parceria com as entidades de bairro, entidades religiosas e dessa forma nós vamos zerar, em um ano, a fila de creche aqui na cidade de Campinas. Isso é compromisso da minha vida." Aumento de tributos: "Bom, primeiro quem entende bem sobre aumento de impostos é o seu prefeito, aquele que te apoia, que é o Jonas Donizette, que aumentou o IPTU aqui na cidade em 60%. E vocês sabem o quanto o povo tem sofrido e as empresas têm sofrido aqui na cidade. Sobre essa questão, do projeto 529, você deveria perguntar pros seus deputados, que ficam aí pedindo apoio para você, do seu partido, Republicanos, que votou em peso, do PSL, que votou em peso, do MDB, que votou em peso, ou seja, dos partidos que estão te ajudando. E eles vão poder te dizer que isso não é verdade, não teve aumento de imposto. Aliás, também se quiser uma oportunidade, o Henrique Meirelles pode te explicar muito bem. Gente, nós aqui na cidade, eu quero falar de proposta agora. Eu vou diminuir o IPTU aqui, porque eu tenho esse compromisso. Eu vou diminuir, vou cortar gastos excessivos como cargos comissionados, secretarias, carros oficiais, também número de secretarias e vamos fazer a diminuição de impostos. E incentivar para que a população tenha oportunidade de ter o seu trabalho, de ter o seu emprego. É dessa forma que nós vamos fazer, incentivar o microempreendedor, o empreendedorismo aqui na cidade, trazer novas empresas, gerar emprego e renda a nossa população. E eu queria também falar sobre as mulheres, que nós vamos valorizar muito as mulheres, porque as mulheres são capacitadas, elas têm condições, elas estão se preparando, mais de 60% das mulheres estão na graduação e pós-graduação." 2º Bloco Debate para a Prefeitura de Campinas nas eleições 2020 - bloco 2 Dário Saadi Assistência social: "Na área de assistência social, nós vamos implantar o projeto 'Amigo do Idoso'. Nesse projeto, nós vamos implantar o 'Centro Dia', que é um tipo de uma creche para o idoso durante o dia. Vamos também implantar o atendimento domiciliar para os idosos em Campinas, principalmente aqueles idosos que estão com alguma dificuldade de locomoção e principalmente alguma dificuldade dentro da sua casa. Nós vamos também ampliar o programa 'Mão Amiga', que é um programa que encaminha os moradores de rua para o mercado de trabalho e também para as entidades que cuidam de dependência química. Outra questão importante é o seguinte: os convênios com entidades já existem em Campinas há muito tempo, não é esse governo que criou. As entidades já são parceiras da secretaria de Assistência Social para o atendimento das pessoas com vulnerabilidade. O que nós vamos fazer é ampliar esses convênios, e colocar mais entidades para ajudar na assistência social em Campinas." Habitação: "Candidato, eu não sou candidato à reeleição e não sou responsável pela política habitacional desta administração, mas eu vou falar. Nessa administração, foram feitas regularizações de sete mil imóveis, de sete mil casas que foram entregues as escrituras, a famosa regularização imobiliária. Outra coisa importante: tem seis mil já em processo nos cartórios para finalização, e mais sete mil em processo de regularização. No nosso governo, nós vamos agilizar esse processo, nós vamos avançar muito na regularização fundiária em Campinas. Outra questão: o déficit de 40 mil é isso mesmo, mas nós temos já pedidos de liberação de empreendimentos de 40 mil imóveis em Campinas, entre lotes, entre apartamentos e também casas. O que nós vamos fazer no meu governo é implantar o 'Poupatempo da Habitação Popular', nós vamos agilizar a liberação de empreendimentos mobiliários populares em Campinas. Isso vai, além de levar oportunidade do acesso à casa própria aos campineiros que estão na fila, vai também incentivar muito a construção civil, que gera muito emprego na cidade de Campinas. É isso que nós vamos fazer. Nós vamos fazer o Poupatempo da Habitação Popular e gerar empregos e dar oportunidade para a população que está na fila ter a sua casa própria." Cultura e lazer: "Na área da cultura, na questão do Centro de Convivência, nós vamos concluir a primeira parte da reforma, que é a parte de alvenaria, a parte física do teatro do Centro de Convivência, e já vamos correr atrás de recursos para fazer a fase dois, que é a fase dos equipamentos para teatro lá no Centro de Convivência. Nós vamos deixar o Centro de Convivência como o melhor teatro do estado de São Paulo. Outra coisa importante: eu vou levar pra cultura a experiência que eu tive na secretaria de Esportes, multiplicando os eventos por cinco como eu fiz na secretaria de Esportes, sem grandes investimentos. Eu vou também cuidar dos espaços culturais, como eu fiz na secretaria, ampliando em oito mil metros quadrados os espaços esportivos. Trazer também a iniciativa privada, como eu trouxe, por exemplo, o Hospital Vera Cruz para patrocinar o time de basquete que foi campeão brasileiro na primeira temporada, como eu fiz para manter o vôlei aqui em Campinas. É desse jeito que nós vamos fazer a cultura, com parceria e investimento público." Investimento na saúde: "Candidato, nós não vamos perder dinheiro. Nós vamos pegar esses 12 milhões [de reais] e investir em outra área da saúde, até pode ser no custeio do 'Mário Gattinho'. É muito mais barato, candidato, implantar o Mário Gattinho onde funcionava o Hospital Metropolitano. O Hospital Metropolitano, infelizmente, sofreu uma falência, e os proprietários dos imóveis, a associação que é proprietária do imóvel, nós vamos entrar em entendimento com eles para implantar ali o Hospital Mário Gattinho. Já está pronta a estrutura, o prédio está pronto e vai ficar muito mais rápido também. Para construir um hospital, o senhor sabe, demora muito, e acho que 12 milhões não é suficiente, candidato. E vamos fazer isso com economicidade, com gestão, é usar a estrutura que já existe e ser rápido. Eu acredito que o Mário Gattinho, a gente consegue implantá-lo até novembro do ano que vem, esse é um compromisso que eu tenho desde quando eu fui presidente do Mário Gatti, que eu criei a ala de cirurgia infantil. Eu vi o que isso fez de diferença para as mães e principalmente, claro, para as crianças. Tratar a criança com dignidade é prioridade no nosso governo. Tratar as mães com dignidade também é prioridade. Nós vamos construir ali, ao lado do Mário Gatti, atrás do AME, o 'Hospital da Mulher'. Já tem o dinheiro, já tem o projeto, já tem a área e nós vamos construir o Hospital da Mulher, que terá capacidade de 500 atendimentos por dia, e vamos dar dignidade da mulher. Faz o diagnóstico no Hospital de Amor e o tratamento no Hospital da Mulher. É isso que nós vamos fazer para melhorar a saúde em Campinas." Rafa Zimbaldi Assistência social: "Primeiro eu quero reconhecer aqui todas as entidades assistenciais da cidade de Campinas pelo trabalho que vem fazendo. É importante, o Cartão Nutrir Campinas é muito importante, mas precisa ser corrigido e ampliar muito o Cartão Nutrir Campinas. Nós temos 38 mil famílias aqui na cidade de Campinas em situação de miséria, ou seja, passando fome. Nós vamos trazer as entidades para participar, porque nós temos muita gente sofrendo, principalmente na área mais periférica que, vocês sabem que eu conheço muito. Aliás, eu vim da periferia, tenho visitado muito a periferia e tenho aprendido a cada dia, visto o quanto o povo está sofrendo. E nós vamos, além do Cartão Nutrir Campinas, nós vamos, por exemplo, ajudar com cesta básica, mas a nossa cesta básica vai ter arroz, porque a cesta básica que foi distribuída para os alunos da atual administração, que representa a continuidade, sequer tiveram arroz pros nossos alunos. Então nós vamos fazer a parceria com nossas entidades, dar assistência a nossa população, conseguir fazer, trazer os moradores de rua, hoje é uma população de mais de mil moradores de rua aqui na cidade, as entidades vai nos ajudar, porque a atual administração também proibiu das entidades fazerem um trabalho assistencial junto aos moradores de rua, então nós vamos trabalhar muito em parceria com as entidades." Habitação: "Gente, sete mil regularizações de um total de mais de 100 mil regularizações que são necessárias. Nós estamos falando de oito anos, ou seja, nem mil por ano fizeram. Então, eu quero dizer para vocês sobre a minha proposta na área da habitação. Eu vou colocar sim uma política habitacional séria aqui, aliás, a atual administração ao invés de construir casa própria, eles distribuem kit barraco, como distribuíram no Mandela, distribuíram no Vila Paula, um desrespeito a nossa população, caixote de madeira com um banheiro dentro. Isso não é dignidade à nossa população. Então nós vamos construir casa popular, buscando recursos no governo do estado e no governo federal, para fazer empreendimento. Nós vamos assumir a responsabilidade, a responsabilidade da moradia vai ser minha como prefeito aqui na cidade, vocês podem ter certeza disso. E nós vamos colocar o Grapourb, nós vamos aprovar empreendimento imobiliário em até 120 dias. Esse é um compromisso meu." Cultura e lazer: "Bom, o setor da cultura quando a pandemia chegou em Campinas acertou em cheio o pessoal da cultura, e deixou muita gente desempregada. Todos aqueles que trabalham na área cultural vêm sofrendo, até porque não ainda está podendo fazer eventos. E eu quero dizer que nós vamos trabalhar a cultura de uma forma vertical, trabalhando em todos os setores. Cultura é uma situação de vida. A cultura tem que estar dentro da escola, a cultura tem que estar dentro da saúde, nós vamos colocar a cultura em todos os setores, não somente dentro da secretaria. Vamos valorizar os nossos grupos de teatro, vamos reconstruir e reformar os espaços culturais aqui da cidade de Campinas. Aliás, eu quero aqui falar sobre o Centro de Convivência gente, o Centro de Convivência Cultural sempre foi uma referência na cultura, virou, nessa administração, virou o símbolo do descaso com a cultura aqui na cidade. Ou seja, deixou de existir. Agora tão começando fazer uma reforma lá pra inglês ver, porque está em momento eleitoral. Então, nós precisamos mudar esse tipo de cultura, porque está em momento eleitoral, ele vai e começa a reformar. Nós vamos aqui revitalizar não só o Centro de Convivência, mas também todas as áreas e valorizar a nossa cultura aqui da cidade. Os grupos de rap, de rock, todos os setores de música aqui." Investimento na saúde: "O seu João, a dona Maria que tem o seu neto aí sabe, olha a contradição. O hospital de referência pediátrica ele não quer construir, o Hospital da Mulher ele quer construir. Ou seja, dois pesos e duas medidas, porque eu trouxe recursos aqui pro Mário Gattinho, eles estão ignorando, eles não querem construir um hospital aqui porque eu consegui o dinheiro, eu consegui a área. Olha que absurdo. Abrindo mão de R$ 12 milhões do governo do estado de São Paulo, perdendo dinheiro que eu consegui somente por mero capricho. Vai desativar o Hospital Metropolitano para colocar um outro hospital. Nós vamos manter o Hospital Metropolitano, vamos construir o Hospital Mário Gattinho e eu tenho certeza que eu consigo recurso, tanto no governo do estado quanto no governo federal, também para a construção do Hospital da Mulher. É dessa forma, esse é o novo modelo de gestão. Então, para um hospital pode, para o outro não pode. Nós vamos construir os dois e manter o Hospital Metropolitano atendendo a população." 3º Bloco Debate para a Prefeitura de Campinas nas eleições 2020 - bloco 3 Dário Saadi Emprego: "No nosso plano de governo consta uma redução inicial, já, do IPTU de galpões, não só para atrair empregos de fora para Campinas, mas também para que as empresas de Campinas possam fazer a sua expansão e depois continuaremos na nossa revisão tributária aqui em Campinas. Faremos também cursos profissionalizantes, com ampliação de dois Ceprocamps. Nós vamos ampliar um Ceprocamp para o Ouro Verde e um Ceprocamp para o Campo Grande. E, principalmente, levando o projeto Conexão, que são cursos de tecnologia. Nós temos que levar os cursos tradicionais, mas também levar cursos da modernidade. Cursos de tecnologia, principalmente para o Ouro Verde e Campo Grande. Faremos também um estímulo ao empreendedorismo. Não é todo mundo que vai ter acesso à carteira assinada, por isso que nós temos que ampliar a parceria que já temos com o Sebrae para qualificar todas as nossas pessoas que têm vontade de empreender, com cursos de empreendedorismo e, assim, tirar a sua renda." Abastecimento e agricultura: "Abastecimento e agricultura na cidade. Bom, candidato, no nosso programa de governo consta o fortalecimento do setor agrícola de Campinas. Como? Não só criando condições para que esse setor se expanda, mas também melhorando a segurança na zona rural de Campinas. Campinas parece uma cidade muito urbana, é urbana, é um centro de tecnologia, é um polo de ensino e da produção do conhecimento, mas tem um setor muito importante de agricultura também, que parece um cinturão verde, fornecendo hortifrutigranjeiros para o Ceasa. E nós vamos favorecer, e vamos melhorar a estrutura inclusive das vicinais. Vamos fazer um programa com o governo do estado de asfaltamento de vicinais e vamos melhorar a segurança que muitas vezes falha nesse setor agrícola de Campinas, principalmente cobrando do governo do estado mais ações nessas áreas agrícolas de Campinas, na região de Campinas, que faz a produção de alimento para nossa cidade. Então é muito importante que o município faça investimentos, que o município apoie o setor agrícola de Campinas e também fortalecendo o Ceasa como centro de distribuição de hortifrutigranjeiros na cidade de Campinas. Esse é o nosso compromisso com o desenvolvimento de Campinas, que inclui também o setor agrícola da área rural da nossa cidade." Transporte: "Candidato, eu defendo também a alça de acesso lá da região do Campo Grande, Ouro Verde à Bandeirantes, mas o que o governo do Estado autorizou foi um estudo, foi um estudo para inclusão na prorrogação da concessão para a Autoban. Eu defendo, acho essa obra necessária, se eu for prefeito vou correr atrás dela, mas o que foi feito foi a autorização do estudo. Foi um estudo para incluir na concessão futura. Torço para que isso aconteça, mas não houve ordem de serviço e nem tem prazo para começar a obra. Eu tô aqui falando a verdade para a população. Em relação ao BRT, o Sr. elogiava tanto o BRT, há pouco tempo atrás o Sr. fez vários vídeos dizendo que era a maior obra de mobilidade urbana do país e agora o Sr. critica. Isso me parece um pouco de oportunismo. O BRT é muito importante para Campinas, principalmente para as regiões do Ouro Verde, do Campo Grande e nós vamos concluir rapidamente o BRT no começo do ano que vem." Segurança: "Candidato, mais uma vez você fala da atual gestão como se fosse oposição os oito anos. O senhor estava junto com o prefeito Jonas até poucos dias atrás. O senhor fez parte de todo o processo desse governo, foi presidente da Câmara duas vezes, o senhor foi candidato a deputado estadual há pouco tempo com o número do prefeito Jonas, e agora o senhor passa a criticar. Eu acho que a Guarda Municipal precisa sim de estrutura. Nós vamos recompor o quadro, contratando 100 homens para completar o efetivo. Vamos melhorar a estrutura da Guarda Municipal, valorizar os guardas municipais, e vamos também ampliar de 500 para 1 mil câmera de monitoramento junto ao CimCamp. Vamos fazer também a central de monitoramento escolar, vinculada a Cimcamp, para que as mães possam ter mais segurança com suas crianças nas escolas, e vamos também, candidato, fazer uma coisa que há muito tempo não se faz em Campinas: nós vamos cobrar o governo do estado para melhorar o investimento na Polícia Civil e Militar, principalmente na Polícia Civil. Campinas paga muito imposto para o governo do estado e precisa de mais investimento nas polícias Civil e Militar de Campinas. A prefeitura tem que dar infraestrutura para a GM? Claro que tem, tem que fazer sua parte, mas a segurança, ela é obrigação do governo do estado, então o prefeito de Campinas tem que cobrar do governo do estado para mais estrutura da Polícia Civil e Polícia Militar. Eu vou cobrar, eu vou exigir que a Polícia Civil de Campinas tenha mais estrutura e a Polícia Militar também. Isso vai ajudar muito na segurança de nossa cidade." Rafa Zimbaldi Emprego: "Olha, candidato, foi muito importante essa sua colocação. Nos últimos quatro anos, nós perdemos aqui na cidade de Campinas, 35 mil pessoas ficaram desempregadas. Trinta e cinco mil trabalhadores perderam a oportunidade do emprego que tinham. Isso tudo por conta do alto custo aqui da cidade de Campinas, da burocracia. Nós perdemos mais de 1.500 empresas que fecharam suas portas ou foram embora da cidade, infelizmente por falta de uma atuação do poder público. Na minha gestão nós vamos, primeiro, diminuir os impostos. Não tem jeito, nós vamos diminuir os impostos daqueles que moram aqui, o IPTU das casas residenciais, mas também dos imóveis comerciais, industriais, dos galpões. É dessa forma que nós vamos fazer. Uma grande Lei de Incentivo para atrair novas empresas, geração de emprego e renda. Vamos também dar um incentivo para as empresas que já estão aqui e geram emprego. E quero aqui falar sobre qualificação profissional, que aliás eu conheço muito bem. Do 'Jovens do Futuro', que eu sou fundador e idealizador, quem é da região do Ouro Verde, do nosso distrito do Ouro Verde, Campo Grande, muita gente conhece, né? São cursos de qualificação profissional gratuitos, e que nós vamos levar para todos os bairros da cidade de Campinas. Já formamos mais de 25 mil pessoas e vamos dar oportunidade a todos aqueles que querem participar." Abastecimento e agricultura: "Bom, para quem trabalha junto à agricultura familiar, e aqueles que têm horta comunitária no seu bairro, sabem que infelizmente vocês não conseguem vender pro Ceasa, pelo tamanho, pela quantidade. A prefeitura, através do nosso governo, primeiro que nós vamos colocar ciência e tecnologia à disposição de todos aqueles que querem investir na agricultura aqui na cidade. Vamos ajudar na logística de distribuição, não só no Ceasa, na Central de Abastecimento, mas também a própria prefeitura vai consumir isso na merenda escolar, vamos dar oportunidade como por exemplo o 'Moeda Verde', que é um programa de troca de material reciclável por hortaliças aqui na cidade, e também vamos dar oportunidade a todas as pessoas que querem trabalhar e iniciar aqui no campo. São 52%, e nós precisamos dar oportunidade à nossa população, gerar emprego e renda e oportunidade." Transporte: "Bom, candidato, eu acho que o BRT é uma obra super importante, que aliás eu acompanhei junto com outros deputados a liberação do recurso aqui. Foram R$ 450 milhões. O que não deu certo, o que não está dando certo, é o atraso dessa obra, que já mudou por quatro vezes, há mais de 200 dias essa obra está atrasada, causando um transtorno muito grande à população. E mal planejada. Se vocês repararem, a plataforma do BRT é mais acima que o piso do ônibus, e isso vai trazendo um problema muito grande. Mas nós, como prefeito, nós vamos terminar todas as obras paradas. Além do BRT, nós vamos trabalhar, nós vamos acabar com todas as 70 obras paradas aqui na cidade de Campinas. E, logo que nós terminarmos o BRT, nós vamos também já iniciar um trabalho da extensão do BRT para outras áreas aqui em Campinas, como por exemplo a região dos Amarais, Padre Anchieta. É dessa forma que nós vamos fazer, mas tudo muito planejado. Aliás, falando em obra, nós conseguimos ter uma grande conquista agora: o governo do estado respondeu um ofício nosso, uma solicitação nossa da alça de acesso para Rodovia dos Bandeirantes da região do Ouro Verde e Campo Grande. Isso vai ser muito importante, que vai ajudar muito a mobilidade urbana, além dos 500 mil moradores das duas regiões, toda a Região Metropolitana vai ser beneficiada pela alça de acesso da Rodovia dos Bandeirantes." Segurança: "Mais uma vez, candidato, eu vou lhe dizer que eu ajudei o atual prefeito em tudo aquilo que eu pude, mas quando ele abandonou a cidade, quando ele virou as costas pra nossa população, não só eu, mas mais de 75% da população rejeita a atual administração. E eu segui um outro caminho, o caminho da mudança. O senhor representa a continuidade, e nós representamos a mudança. Agora eu quero falar aqui sobre proposta da Guarda Municipal. Quero dizer que a responsabilidade da segurança pública será minha, como prefeito. Eu não vou falar que eu vou ficar cobrando não, eu vou atuar. Vou valorizar os nossos guardas municipais, vou aumentar o número de efetivos e vou estruturar a Guarda Municipal. Um monitoramento com reconhecimento facial. Vamos fazer parcerias com todas as empresas privadas, usando toda a estrutura, serão mais de quatro mil câmeras: mil da prefeitura e três mil da iniciativa privada. Dessa forma, vamos valorizar os nossos guardas." Veja mais notícias da região no G1 Campinas.
Veja Mais

28/11 - Justiça eleitoral de Uberaba determina que Tony Carlos suspenda impulsionamento de propagandas ofensivas contra Elisa Araújo
Candidatos concorrem à Prefeitura de Uberaba no 2º turno das Eleições 2020. O G1 conversou com Tony sobre a decisão judicial. Elisa Araújo (Solidariedade) e Tony Carlos (PTB) são candidatos à Prefeitura de Uberaba no 2º turno das Eleições 2020 em Uberaba Reprodução/Facebook/Montagem G1 A Justiça Eleitoral determinou que Tony Carlos, candidato do PTB a prefeito de Uberaba pela coligação “Eu Amo Uberaba”, suspenda o impulsionamento de propagandas negativas nas redes sociais contra Elisa Araújo, candidata à prefeita pelo partido Solidariedade. A representação eleitoral com pedido liminar, deferida no fim da tarde desta sexta-feira (27), foi ajuizada pelo Solidariedade e por Elisa contra Tony e a coligação dele. As ofensas foram parte das razões de a candidata desistir de participar do debate na TV Integração que ocorreria na noite desta sexta. O espaço do debate foi substituído por entrevista ao vivo com Tony (veja abaixo). Conforme a decisão da juíza da 326ª Zona Eleitoral de Uberaba, Letícia Rezende Castelo Branco, o prazo de suspensão é de 8 horas, a contar da intimação da decisão, sob pena de multa de R$ 500 por hora devido à proximidade do pleito eleitoral. Em entrevista ao G1 na noite desta sexta-feira, o candidato Tony Carlos afirmou que, até então, não havia sido comunicado da determinação. "Primeiro, temos que tomar conhecimento da decisão para depois emitir uma opinião, um parecer", afirmou. Segundo a assessoria de imprensa da candidata Elisa Araújo, Tony e a coligação dele foram acusados de realizar propaganda eleitoral na internet de maneira irregular e ofensiva. O candidato e a coligação não comunicaram os endereços oficiais das redes sociais à Justiça Eleitoral, segundo a representação, em desconformidade com a Lei nº 9.504/1997, conhecida como Lei Eleitoral. Ainda conforme o processo, Tony usou as redes sociais para disseminar notícias inverídicas sobre a candidata adversária de modo patrocinado. Um dos conteúdos patrocinados trata-se de um vídeo com fotos da candidata e a música "Burguesinha" de fundo. Na decisão, a juíza Letícia Rezende Castelo Branco reconheceu a natureza negativa das propagandas em desfavor de Elisa. A magistrada também identificou que o representado impulsionou os conteúdos desqualificadores. Na decisão, a magistrada cita os dispositivos da Lei nº 9.504/1997, que vedam o impulsionamento de propaganda eleitoral negativa e jurisprudências nesse sentido. Desistência do debate A candidata Elisa Araújo não compareceu ao debate da TV Integração que seria realizado na noite desta sexta-feira. Por isso, o debate foi substituído por perguntas para o candidato Tony Carlos (PTB). A substituição do debate pela entrevista estava prevista nas regras assinadas pelos representantes dos dois candidatos. Conforme as normas, o candidato presente pode contar ao público duas perguntas que faria à candidata ausente. Tony Carlos teve 30 segundos para relatar cada pergunta. Depois seguiu a entrevista de 20 minutos com o candidato presente. O G1 acompanhou a entrevista em tempo real. A desistência de Elisa Araújo foi informada em nota emitida pela equipe de campanha da candidata. A nota diz que Elisa e candidato a vice-prefeito, Moacyr Lopes, têm "sofrido ataques sistemáticos contra a honra, recebendo acusações infundadas, inclusive com reforço pelas redes sociais, que visam confundir o eleitorado de Uberaba e ainda denegrir a imagem deles". O documento ainda reforçou que "neste início da semana que antecede o pleito, os ataques aumentaram ainda mais, o que nos levou a adoção de medidas também para a proteção da integridade física dos nossos candidatos. Reafirmamos que vamos continuar nossa campanha limpa, justa, honesta, da mesma forma que iniciamos". No primeiro turno, Elisa teve 36,25% dos votos e Tony, 24,99%; os dois vão decidir a eleição neste domingo (29).
Veja Mais

28/11 - João Campos e Marília Arraes participam do último debate na TV antes do 2° turno; veja propostas
Candidatos do PSB e do PT à prefeitura do Recife discutiram propostas e trocaram acusações no estúdio da TV Globo. Debate do segundo turno no Recife - segundo turno Os dois candidatos à prefeitura do Recife no segundo turno, João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT), participaram na noite desta sexta-feira (27) do debate realizado pela TV Globo. O encontro foi o quarto e último após o primeiro turno das eleições (veja vídeo acima). O debate da TV Globo foi mediado pelo jornalista Márcio Bonfim e foi dividido em quatro blocos: Debate no Recife: João Campos e Marília Arraes disputam segundo turno Marlon Costa/Pernambuco Press 1º bloco: candidatos fazem perguntas de temas livres um para o outro; 2º bloco: candidatos fazem perguntas com temas definidos por sorteio; 3º bloco: candidatos fazem perguntas de temas livres; 4º bloco: candidatos fazem considerações finais. Veja algumas das propostas por bloco: 1º bloco Debate do segundo turno no Recife: 1º bloco No primeiro bloco, os candidatos trocaram acusações sobre as gestões de seus respectivos partidos à frente do Executivo municipal. O primeiro a perguntar foi João Campos, que questionou Marília Arraes sobre a geração de empregos. Em seguida, a candidata petista questionou o socialista sobre obras inacabadas na capital. João Campos Geração de empregos: "A geração de emprego e renda vai ser uma prioridade na nossa gestão. Nós vamos ajudar aqueles pequenos empreendedores através do crédito popular, que vai dar R$ 3 mil para aquele pai, mãe de família poder iniciar um negócio ou ter um fôlego para atravessar essa crise. Nós também vamos olhar e fazer uma agência de fomento no Recife para atrair grandes investimentos para nossa cidade, entendendo que a geração de renda é fundamental para uma cidade grande como o Recife. Vamos valorizar o empreendedorismo sala do empreendedor, botando a prefeitura como aliada do empreendedor e de quem, quer investir na nossa cidade". Infraestrutura: "É inegável que o Recife avançou nos últimos 8 anos. É só você lembrar como o PT deixou a prefeitura do Recife, lixo em todo canto, com obras paradas, a cidade maltratada e faltando carinho e cuidado com as pessoas. Nosso compromisso é fazer o Recife avançar, apresentar projetos concretos. Vamos construir um parque no antigo aeroclube, na Tamarineira, fazer a triplicação da BR-232 e poder focar na melhoria da qualidade de vida do recifense. A crise que chegou no Brasil inteiro chegou na nossa cidade. Muita gente teve que replanejar a vida. Nosso compromisso é de poder fazer, de tirar projetos do papel e poder fazer avançar a vida das pessoas. É dessa forma que a gente vai construir o hospital da criança. É dessa forma que a gente coloca como prioridade o emprego e a renda". Idosos: "O PSB já construiu o Hospital do Idoso do Recife. O PT inclusive foi contra a construção do Hospital da Mulher e do Hospital do Idoso. Vamos além. A gente vai poder construir um centro de convivência para a pessoa idosa, para poder fazer o acolhimento para poder fazer as terapias complementares, a reintegração e a convivência . Nós temos compromisso com os idosos da cidade do Recife. Vamos investir quase R$ 70 milhões na recuperação de calçadas na nossa cidade, para viabilizar a boa caminhada, a acessibilidade das pessoas idosas. A gente vai fazer isso porque a qualidade de vida do idoso é uma prioridade e vai ser uma prioridade na nossa gestão. A gente sabe cuidar das pessoas. Eu queria que você pudesse acompanhar esse compromisso e saber que nós vamos direcionadas às pessoas idosas." Corrupção: "É impressionante como Marília insiste em fazer um discurso de ódio, um discurso contra o PSB. O candidato é João Campos nessas eleições, candidata Marília. E aqui eu coloco à disposição, se você quiser comparar o PSB com o PT. Não existe nenhum gestor do PSB no estado de Pernambuco condenado por corrupção. Já do PT, não cabe em duas mãos se a gente contar quantos gestores estão presos lá fora. Vamos comparar também as gestões, de João da Costa com a de Geraldo Julio, vamos comparar os nossos mandatos. Eu faço um mandato honrado. Vamos comparar as nossas vidas públicas. Quem está sendo acusada pelo Ministério Público de improbidade administrativa, vocês sabem o que é isso? É o mau uso do dinheiro público, é você pagar um funcionário e ele não trabalhar. É a candidata Marília. Ela deve essas explicações ao povo recifense e ao Ministério Público. Eu fiz uma seleção pública para compor o meu gabinete. Vamos falar de futuro, vamos respeitar as pessoas que estão nos ouvindo nesse momento". Marília Arraes Geração de empregos: "Realmente o Recife tá enfrentado há muito tempo uma grande crise, uma epidemia de desemprego. De janeiro a agosto foram fechados 18 mil postos de trabalho. Para enfrentar esse problema é preciso ter duas atitudes. Primeiro estimular, ajudar aquele que quer empreender. Temos o programa retomada, que significa um auxílio popular pra que aquelas pessoas invistam em seu negócio, ou que foram prejudicadas durante a pandemia ou que querem abrir seu próprio negócio, com toda orientação técnica. E vão devolver para a prefeitura somente a metade, sem juros, em 24 vezes. Mas também é importante pensar no empresário que já investe no Recife, que tem vivido tempos difíceis, um calvário da burocracia. Por isso, vamos estimular o turismo, que foi um dos grandes prejudicados com a pandemia e que a muito tempo está esquecido na cidade. E, além disso, a própria construção civil hoje está muito em baixa aqui no Recife". Infraestrutura: "Na época que o PT governou o Recife, eu não era do PT, mas o PSB, inclusive tinha a vice. Faz três eleições que PSB culpa o PT, culpa o governo federal. Daqui a pouco vai estar culpando o povo do Recife. O que acontece é que foram gastos R$ 70 milhões gastos em obras que estão paradas, além de cinco habitacionais que estão parados. No canal do Arruda foram gastos R$ 10 milhões e o que a gente vê hoje são estacas no canal, que não levaram a nada. A gente tá vendo. Vocês não sabem fazer" Idosos: "Quem mais sofre com o abandono da saúde pública, principalmente da atenção básica, são os idosos e as mulheres, a maioria delas fica a cargo de cuidar os idosos e das crianças. Sou mulher, sou mãe, e sei o que é isso, sem o que muitas de vocês passam. Por isso nós vamos, em primeiro lugar, cuidar da saúde, com um programa que, aqui no Recife, vai parar de faltar medicamento em posto de saúde. Vamos credenciar as farmácias, principalmente de bairro, para que as pessoas saiam da consulta direto para a farmácia credenciada para retirar seu medicamento. Isso vai facilitar a vida da família e fazer a economia do bairro girar. Vamos aumentar o número de equipes de saúde da família, número de unidades de saúde, tudo isso vai ser importante para os idosos. E também investir em academias da cidade, em que os idosos eram muito beneficiados e que está sendo desmontado pelo PSB. Também vamos convidar os idosos a conhecer o Recife, com atividades de entretenimento, nesta cidade que eles ajudaram a construir junto conosco. Vamos fazer programas para que os idosos vivam a cidade junto com suas famílias". Corrupção: "Eu queria convidar vocês que estão nos assistindo a conferir nas nossas redes sociais, agora está sendo postado, o processo em que eu fui absolvida, inocentada pelo Ministério Público, mesmo ministério público que agora está alegando os mesmos fatos sobre essa questão. Estou muito tranquila, pode fazer quantas investigações, em quantos processos forem, eu sou inocente, eu não faço isso. Agora a corrupção do PSB, candidato João Campos, tá bem pertinho da sua porta, do seu endereço. O diretor financeiro da secretaria de Saúde é seu amigo pessoal e está sendo acusado, obrigado a devolver R$ 20 milhões, são R$ 150 milhões em desvio de recursos. Não sou eu que tenho bens bloqueados pela Justiça. Não adianta ficar com esse ar de puritanismo, me acusando levianamente. Eu sou correta, honesta. Minha vida toda, minha trajetória foi pautada no trabalho e o Recife reconheceu isso várias vezes". 2º bloco Debate do segundo turno no Recife: 2º bloco Marília Arraes Geração de empregos: "Nós vamos investir em geração de empregos trazendo as pessoas que geram emprego, as empresas que geram empregos para perto, desburocratizando, acabando com esse calvário que passam de burocracia, de perseguição da prefeitura, de altíssimas taxas e impostos". Educação: "Temos propostas, inclusive, propostas que vocês fizeram e não cumpriram, por exemplo, as 21 escolas de referência que vocês prometeram entregar e não entregaram nenhuma, nenhuma delas. Isso é saber fazer? De maneira alguma, muito pelo contrário, hoje o Recife tem um dos maiores custos por aluno, com pouco resultado sendo entregue. Conosco vai ser diferente. Nós vamos, sim, entregar, no mínimo, oito escolas de referência e vamos investir em creche, na educação infantil. Eu sou mãe e sei a importância da educação infantil na vida das pessoas, é o momento em que mais se aprende, então nós vamos dar essa oportunidade para as crianças e para as mães poderem ir trabalhar tranquilas". Transporte: "O primeiro projeto que estabeleceu faixas exclusivas de ônibus foi feito por mim, na Câmara Municipal. Geraldo Julio que não quis fazer e inventou, muitos anos depois, e pôs em prática menos de 25% do que tinha prometido, como vocês costumam fazer. Prometem, prometem, prometem e não conseguem cumprir. Hoje, a frota de ônibus está 70%, somente, na rua. As pessoas vão se amontoando no transporte público. É importantíssimo cobrar que as empresas coloquem na rua esses ônibus e, também, ter uma visão diferente. Em quatro anos, se quadruplicou a arrecadação por multa no Recife. Hoje, tem uma indústria da multa, nós precisamos resolver essa questão, investir de verdade na mobilidade. Foi investido menos de 40% do previsto em mobilidade e o dinheiro das multas a gente não sabe exatamente para onde vai". Diversidade: "Nossa candidatura tem como norte priorizar a igualdade entre as pessoas, seja ela de qualquer orientação sexual, de qualquer cor e qualquer gênero. Então, nós, sem dúvida alguma, vamos dar um acolhimento necessário, investir em políticas de saúde, em políticas de combate a todas as desigualdades. Mas o PSB, durante a gestão, fez o ambulatório LGBTQIA+, no Hospital da Mulher, também apoiou casamentos homoafetivos. E eu queria saber, também, do candidato, quais são as propostas dele. Nós vamos investir muito em saúde mental, para todas as pessoas, mas também para as pessoas da população LGBTQIA+ e suas famílias que precisarem desse acolhimento". João Campos Geração de empregos: "A geração de emprego é uma prioridade da nossa gestão, nós vamos ajudar aqueles pequenos empreendedores, através do crédito popular, que vai dar R$ 3 mil para os pais, mães de família começarem o seu negócio, ou terem um fôlego para atravessar essa crise". Educação: "Nos últimos oito anos, o Recife multiplicou por 10 o número de matrículas na modalidade integral, na rede básica, no ensino fundamental, anos finais. Isso mostra o compromisso, foi a mesma escola integral que tirou Pernambuco do 21º lugar e garantiu a melhor educação pública do Brasil. A gente sabe fazer, a gente tem responsabilidade com a educação e eu fiz isso no mandato, enquanto que a candidata, como vereadora, em dez anos, não apresentou um projeto na área da educação". Transporte: "Vamos fazer a priorização do transporte público na nossa cidade. A gente vai ampliar em 50% a rede de faixas azuis, que são as faixas exclusivas de ônibus, e a gente vai ao ocupar a posição do Recife no Consórcio Metropolitano, para cobrar melhores rotas, rotas mais utilizadas, que se passa mais rápido e que possam dar maior conforto. [Vamos] fazer, também, um grande programa de reestruturação dos pontos de paradas de ônibus na nossa cidade. Nós fomos além e anunciamos, também, a implementação de mais de 100 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas na nossa cidade". Diversidade: "Nós temos um compromisso pela inclusão e pelo respeito. Fui o primeiro e único candidato a anunciar que 50% dos cargos da nossa gestão de liderança serão ocupados pela mulheres recifenses. Fui o primeiro candidato a anunciar que, no nosso programa de bolsas formação e qualificação nós teremos metade das vagas garantidas para os jovens negros e negras da nossa cidade. Nós vamos ampliar o acolhimento e os centros de acolhimento da mulher vítima de violência na nossa cidade e nós vamos ampliar, também, o centro que existe no Hospital da Mulher, que acolhe as pessoas LGBTQIA+ vítimas de violência". 3º bloco João Campos Educação: "Nosso compromisso é de poder fazer o Recife avançar e finalizar aquelas áreas que são fundamentais, a gente sabe que na educação nós temos compromisso. O que foi que a candidata fez no mandato dela de deputada federal e de vereadora? Não é para falar de educação? Passar 10 anos e não apresentar um projeto de lei na área de educação. Eu tive a oportunidade de criar e coordenar comissão externa do Ministério da Educação, fazer parte da comissão de Educação do Fundeb, que discute o financiamento da educação básica no Brasil inteiro". Combate às drogas: "Nós vamos criar um centro de referência para o acolhimento da pessoa com dependência química. Esse centro vai acolher, com muita humanidade, as pessoas e poder fazer, após o acolhimento, a discussão junto com as entidades que já fazem trabalho na cidade do Recife. Nós vamos intensificar parcerias com as igrejas evangélica e católica, pessoas que já trabalham, já tem a vocação do cuidado. Nós vamos ampliar, também, a rede de Cras na cidade do Recife e fortalecer o Compaz, que é uma política pública que gera cidadania, que gera oportunidade". IPTU: "Nós vamos fazer uma política de transformação digital. Isso é inovar, é dar um grande choque de gestão, que é um compromisso da nossa geração, de poder fazer com que você, que se comunica, você que tem uma maneira digital de agir e se relacionar, que a gente possa levar isso para o serviço público. Porque isso daí a gente traz a eficiência. A gente vai trazer, cada vez mais, serviços públicos com mais qualidade a ser ofertada. Isso é um compromisso nosso, é um compromisso de quem sabe fazer". Pessoas com deficiência: "Nós vamos criar um centro de referência para pessoa com deficiência na cidade e, sem sombra de dúvidas, será o maior e mais bonito da região Nordeste. Nós vamos fazer, também, três núcleos para o desenvolvimento infantil, para o diagnóstico precoce, para o acompanhamento, para terapia ocupacional, para fono. Para poder ter um profissional que acompanha o desenvolvimento dessa criança. E nós vamos fazer, também, as praças da infância, que serão espaços para poder ter atividades de lazer, lúdica, e, ao mesmo tempo, poder ter o acompanhamento dessas terapias complementares". Marília Arraes Educação: "Quem estava lá, do lado dos professores, lutando pelo piso, eu grávida, com a barriga pela boca, o bucho saindo pela boca, estava lá, lutando com junto com os professores. Mas veja bem, esses R$ 20 milhões a mais, porque o valor venal era cerca de R$ 17 milhões, esses R$ 20 milhões a mais que se gastou no prédio para secretaria [de Educação] poderia ter servido para construir, no mínimo, oito escolas de referência, como aquelas que estão lá, paradas porque Geraldo Julio não consegue concluir" Combate às drogas: "Nós vamos, sem dúvida alguma, ter todo o respeito e parceria possível com quem já faz esse trabalho, já dedica sua vida com amor, com atenção, com a dedicação que os seres humanos devem ter, com que a gente deve tratar com as outras. E vamos, sim, expandir a rede de Caps, inclusive separando os Caps que tratam de dependentes químicos dos Caps que tratam de pacientes com doença mental. É muito importante, para a sociedade, que as famílias também sejam acolhidas nesse momento". IPTU: "O Recife é, sim, a capital do Nordeste onde se paga mais imposto. Em Fortaleza, por exemplo, que é uma cidade que entrega muito mais serviços que o Recife, hoje em dia, se paga cerca de R$ 750 por pessoa. O IPTU aumentou quase 100%, a taxa de lixo e coleta de lixo aumentou quase 200% e 20% dos domicílios, das residências do Recife, sequer têm coleta de lixo. No Recife se cobra muito imposto e se entrega menos serviço para população, mas com a gente vai ser diferente". Pessoas com deficiência: "Nós temos uma proposta que vai impactar, sem dúvida alguma, na vida de mães, na vida de crianças, é o que já deveria estar sendo feito nas escolas. Deveria haver assistentes para acompanhar aquelas crianças que têm deficiência, para que as mães possam ir trabalhar, possam ficar tranquilas. Muitas mães precisam deixar de fazer tudo na sua vida para estarem na escola, acompanhando, porque não tem como deixar essas crianças. Jaboatão, aqui do lado, você que fala tanto em agregar, a gente está agregando. Pessoas que estão contra o PSB, que não querem que o PSB continue. Inclusive, o prefeito de Jaboatão, que é uma liderança inclusive que diverge bastante de nós. E lá tem um programa muito bonito de inclusão das crianças que precisam de assistência, inclusive tecnológica, para estarem nas aulas". Considerações finais Marília Arraes Considerações finais: "Eu quero agradecer primeiramente a Deus, a toda a minha família, meu marido, a minha filha, minha enteada, meus pais, que me deram muito apoio durante esse período,. Não tá sendo fácil receber todos os ataques que eu tenho recebido. O candidato diz que reverteu decisões na Justiça, não é verdade, tanto é que as propagandas saíram do ar. Mas tem sido muito gratificante escutar e ver a esperança nos olhos das pessoas . O Recife já disse não nas urnas ao PSB, 70% escolheu candidatos que não eram do PSB e todo mundo sabe o que significa a continuidade da nossa gestão. Significa que a cidade vai continuar parada, inclusive em serviços que são de extrema importância para a população. Meu adversário também insiste em fazer comparações, em atacar meu partido, que é aliado deles, está hoje no governo do estado, está na prefeitura. Foram aliados durante as gestões que ele tanto ataca. Durante os governos do presidente Lula, que tratava o pai dele como se fosse um filho, Pernambuco cresceu muito, e agora ele [Lula] está sendo atacado também, por conveniência, por oportunismo, ou simplesmente por questões eleitorais. Pode ser que daqui a dois anos seja diferente, como fez em 2018. Mas eu queria dizer que, do meu partido, eu sou o novo. Eu não tenho vínculo com nada do que ele me acusa e todo mundo sabe da minha postura. Não é arrogância, é firmeza. Às vezes não é fácil ver uma mulher que tenha firmeza nas suas atitudes. Mas, pra gente chegar até aqui, que nos últimos 15 anos nunca ninguém chegou para ter um percentual de intenções de voto maior do que o PSB, para chegar até aqui, tem que ter muita firmeza sim. Se a gente entrar pedindo licença, ninguém abre não. Mas eu quero dizer a vocês que fiquem animados. Esse tempo ruim do PSB está acabando. O futuro e a oportunidade de fazer é com a gente do lado de cá. O Recife tem a oportunidade de ter a primeira prefeita. Tenho 12 anos de vida pública tudo na minha vida foi construído passo a passo,uma coisa de cada vez, e isso me fez ter muita experiência, de vida, política, sem dúvida alguma, isso nós dar condições de conhecer o Recife e fazer uma grande gestão. Por isso, gente, vamos construir essa vitória mais bonita que o Recife já viu nos últimos tempos e vamos sim mudar a cidade". João Campos Considerações finais: "A caminhada que me trouxe até aqui foi uma caminhada de muita luta e muito desafio, mas também de conquistas. Pude aprender desde cedo o que a boa política faz na vida de uma sociedade. Quando você coloca compaixão, quando você coloca a humildade, a humanidade e carinho por fazer as coisas, você consegue transformar a vida de uma cidade, de um estado, pode melhorar cada vez mais. Foi assim que eu fiz o meu mandato de deputado federal. Em um ano e meio a gente pode entregar tanto pelo Brasil. Na educação, na área da frente da renda básica, discutindo o auxílio emergencial, foi assim que a gente fez tudo na vida. Naturalmente, o Recife está, agora, num período de decisão. É importante você pensar o que é que você quer para o futuro da nossa cidade. Mudar, as pessoas sempre querem mudar. O que não pode é mudar para pior. Sempre vai querer mudar para melhor. O andar para frente, o olhar para o futuro, com otimismo, achando que tem jeito, sim, de construir uma vida melhor a cada dia, com a qualidade de vida, com a melhoria dos serviços públicos. Tem como fazer isso e eu estou à disposição disso. Eu estou à disposição de poder entender qual é a sua luta e o seu anseio. Poder representar ele à frente da prefeitura, e a gente só faz isso se a gente souber unir. Se a gente tiver a capacidade de unir as pessoas. No discurso não, porque no discurso cabe. Sempre que eu precisei fazer algo de relevante, eu uni muita gente. Foi assim quando a gente juntou todos os partidos da Câmara para formar uma CPI. Vinte e três dos vinte e quatro partidos, para formar uma frente, porque a capacidade de unir deve estar na natureza da pessoa, na capacidade de poder se juntar em torno de um objetivo, de fazer o Recife avançar. E aqui eu venho dizer a vocês que eu estou pronto para ser prefeito, estou pronto para poder governar nossa cidade, poder pedir a proteção de Deus e a sabedoria divina, sempre, para poder guiar, com muita honradez, a cidade do Recife. E no próximo domingo você vai ter oportunidade de fazer uma escolha. Participe, não deixe de votar. Você tem todo direito de escolher o seu voto e votar em quem você quiser, só não vote contra você. Só não vote contra você. Vote naquilo, naquela aquela pessoa que pode realizar um futuro melhor para sua vida. Muito obrigado e conto com vocês". VÍDEOS: João Campos e Marília Arraes apresentam propostas para o Recife Initial plugin text
Veja Mais

28/11 - Alfredo Gaspar e JHC participam do último debate na TV antes do 2º turno
G1 transmitiu encontro ao vivo. Candidatos apresentaram propostas para a cidade de Maceió. Alfredo Gaspar e JHC participam do último debate na TV antes do 2º turno G1 transmitiu encontro ao vivo. Candidatos apresentaram propostas para a cidade de Maceió.
Veja Mais

28/11 - REVEJA: Abílio e Emanuel Pinheiro no último debate
Abilio (Podemos) e Emanuel Pinheiro (MDB) participam de debate. REVEJA: Abílio e Emanuel Pinheiro no último debate Abilio (Podemos) e Emanuel Pinheiro (MDB) participam de debate. O debate terá três blocos: o primeiro e o terceiro com temas livres, e o segundo, com temas determinados por sorteio. As perguntas serão feitas sempre de candidato para candidato. Os candidatos terão 30 segundos para perguntas; um minuto e meio para respostas, um minuto para réplicas e 45 segundos para tréplicas. No bloco com temas determinados, o mediador vai sortear o tema a ser abordado. No terceiro bloco, cada candidato também fará suas considerações finais
Veja Mais

28/11 - Duarte Nogueira e Suely Vilela participam de debate na TV antes do 2° turno; veja propostas
Candidatos do PSDB e do PSB à Prefeitura de Ribeirão Preto (SP) discutiram propostas no estúdio da EPTV. Suely Vilela (PSB) e Duarte Nogueira (PSDB) durante debate na EPTV em Ribeirão Preto, SP Érico Andrade/G1 Os dois candidatos à Prefeitura de Ribeirão Preto (SP) no segundo turno, Duarte Nogueira (PSDB) e Suely Vilela (PSB), participaram na noite desta sexta-feira (27) do debate realizado pela EPTV. O debate da EPTV foi mediado pelo jornalista Danilo Scochi e foi dividido em três blocos: 1º bloco: Perguntas com tema livre; 2º bloco: Perguntas com tema determinado; 3º bloco: Perguntas com tema livre mais considerações finais. Por conta da pandemia de Covid-19, candidatos e mediador, no estúdio, foram separados por um acrílico e ficaram em uma distância segura entre eles. Suely Vilela (PSB) e Duarte Nogueira (PSDB) são auxiliados por assessores no intervalo entre os blocos Érico Andrade/G1 Veja algumas das propostas por bloco 1º Bloco Debate dos candidatos a prefeito de Ribeirão Preto – 1º bloco Durante o primeiro bloco, candidatos trocaram farpas. O clima da campanha esquentou na reta final do 2º turno e as acusações, que antes ocorriam nas propagandas eleitorais, passaram a ser feitas no debate. Dentre os temas debatidos, de forma livre, estão economia e arrecadação de impostos, Instituto de Previdência dos Municipiários (IPM), saúde da família e esportes. Duarte Nogueira Arrecadação de impostos: “Nós vamos continuar com foco no IPVA, para que as empresas que tenham frotas na cidade e aqueles que têm locadoras façam o licenciamento desses veículos na nossa cidade, pra melhorar o nosso IPVA. E melhorar a nossa arrecadação de ICMS, a nossa parte em relação ao Governo do Estado, ativando ainda mais a atividade comercial". Saúde da família: "Quando eu assumi a Prefeitura, nós tínhamos 42 equipes de saúde da família, hoje tem 51. Eu só não pude aumentar mais porque eles precisam ser por médicos concursados e nós tínhamos problema de receita, falta de dinheiro, cidade quebrada e a Lei de Responsabilidade Fiscal nos impediu. Não pode ser médico temporário. A exigência da saúde da família é médico concursado, generalista”. Esportes: “Nós voltamos a disputar os jogos regionais, disputamos os jogos da melhor idade como campeões, jogos escolares. Ribeirão Preto hoje levou pra mais de 160 bairros o esporte. E o esporte tem que ser integrado com a educação e com a cultura, para que nós possamos complementar essas ações para o bom desenvolvimento dos nossos mas ao mesmo tempo ter boa qualidade de vida também dos nossos idosos.” Duarte Nogueira (PSDB) durante debate na EPTV dos candidatos a prefeito de Ribeirão Preto Érico Andrade/G1 Suely Vilela Arrecadação de impostos: “Nós vamos investir realmente no desenvolvimento econômico, porque dessa forma as pessoas nessa pandemia que perderam emprego, perderam renda, investindo na geração de emprego, geração de renda, nós vamos sim trazer mais arrecadação para Ribeirão Preto e mudar a realidade e o cenário do orçamento atual”. Saúde da família: “Nós vamos investir, sim, em prevenção. E prevenção se faz com atenção básica e, portanto, nas unidades básicas de saúde, na estratégia de saúde da família. Nós temos, atualmente, em torno de 46 equipes de saúde, o que dá uma cobertura de 23% (...) Essa é uma estratégia importantíssima para investir em prevenção”. Esportes: “Bom, a Secretaria de Esporte, ela tem um orçamento pequeno, é 0,39% do orçamento da Prefeitura, mas 70% é comprometida os servidores (...) E acabou-se os esportes nos bairros e também nas comunidades". Suely Vilela (PSB) durante debate na EPTV dos candidatos a prefeito de Ribeirão Preto Érico Andrade/G1 2º Bloco Debate dos candidatos a prefeito de Ribeirão Preto – 2º bloco No segundo bloco, os candidatos debateram assuntos como cultura e lazer, educação, saneamento básico e saúde. Os temas foram sorteados ao vivo pelo mediador. Suely Vilela Cultura: "Um dos grandes desafios da cultura, realmente, é o orçamento, que assim como no esporte, assim como no turismo. Então, nós vamos criar uma seção de convênios, de projetos para captar recursos, tanto recursos nacionais, quanto internacionais, para que possamos promover atividades culturais e também recuperar e manter o nosso patrimônio histórico. Mas nós queremos pensar a cultura de uma forma mais abrangente. Nós queremos agregar valor aos produtos da cultura, das artes, da literatura, o designer, o artesanato, a moda, a gastronomia e isso agregar valor a esses produtos, estimulando a economia criativa. E vamos, obviamente, preservar o nosso patrimônio histórico, fortalecer os conselhos da cultura". Saneamento básico: "O candidato se manifestou em várias oportunidades que o tratamento do esgoto é praticamente 100%, 98%. Uma coisa é tratar o esgoto, que está aí realmente numa faixa elevada, o que é muito bom. Mas nós precisamos coletar o esgoto. O que está coletado está sendo tratado, 98%. Mas, nós, andando por Ribeirão Preto, nas comunidades, nós temos esgoto a céu aberto, condições totalmente insalubres de saúde para as pessoas. Essa é a realidade. Então, é preciso investir também na coleta do esgoto. Esse é o grande desafio: coletar e tratar, e nós vamos também investir, buscar recursos para essa finalidade, e vamos investir também na preservação do meio ambiente, fazendo coleta seletiva, agregando valor à coleta seletiva para ajudar os catadores, as associações". Suely Vilela, do PSB, conversa com assessor no intervalo do debate em Ribeirão Preto (SP) Érico Andrade/G1 Duarte Nogueira Cultura: "Além de entregar todos os investimentos que estamos fazendo nos próprios tombados, históricos e de natureza cultural da nossa cidade, nós vamos trazer a Fábrica de Cultura 4.0, junto com o governo do estado. Vai ser a quarta do estado de SP - a primeira foi em São Bernardo, a outra é em Iguape, porque a outra é na favela de Heliópolis e a quarta vai ser na estrutura do complexo da Casa da Cultura, no Mosteiro de São Bento, utilizando também os equipamentos do Teatro Municipal e o Teatro de Arena, que fica totalmente reformado até o mês de fevereiro, quando conclui as obras, pra que nós possamos ter tanto fábricas de cultura, artistas locais, a parte de programação normal dos próprios dois teatros, mas também que sirvam de espaço pra que os artistas locais também possam fazer a sua arte". Saneamento básico: "Nós temos hoje, provavelmente, mais de 99% da nossa cidade com coleta de esgoto. As regiões que são irregulares e, por isso, que eu estou fazendo a regularização fundiária, algumas delas não têm o esgotamento sanitário, por impossibilidade do poder público de fazer uma área que está irregular. Por isso que nós estamos fazendo os programas de regularização nas comunidades. E o programa de redução de perdas atinge R$ 150 milhões. Pra diminuir a nossa sobrecarga de ficar extraindo água, 4,2 mil litros por segundo do Aquífero Guarani, pra poupar este manancial precioso de água mineral pra gerações futuras. Evitar perdas, diminuir o gasto com energia elétrica das bombas e gastar, portanto, recursos diretamente pra população". Duarte Nogueira (PSDB) ao lado de assessor durante intervalo do debate em Ribeirão Preto, SP Érico Andrade/G1 3º Bloco Debate dos candidatos a prefeito de Ribeirão Preto – 3º bloco Na terceira parte, os candidatos falaram, de forma livre, sobre orçamento da Prefeitura para a próxima gestão, colocação de Ribeirão Preto na região metropolitana, vagas em creches e, por fim, segurança pública. Novamente, os concorrentes à chefia do Executivo trocaram acusações. Ao término da apresentação de propostas, os candidatos fizeram as considerações finais. Duarte Nogueira Caixa da Prefeitura: “Nós conseguimos equilibrar o orçamento em 2017, porque fizemos muitas economias. Portanto, houve superávit no primeiro ano. E mais do que isso, nós pagamos a última parcela da dívida de curto prazo, que é aquela deixada pela ex-prefeita, de R$ 334 milhões de reais, com a última parcela em janeiro desse ano. Estou pagando, agora, dia 18 de dezembro, a última parcela da dívida dos 28,35% do Plano Collor dos servidores municipais. R$ 278 milhões, pagos em 44 parcelas”. Segurança: “Das 24 câmeras do Olhos de Águia, nós ampliamos mais 16. São 40. Além disso, 55 outras instaladas ou sendo instaladas nas entradas da cidade. Tivemos até que estender a rede de fibra ótica da Coderp pra transmissão de dados, para ligar todas essas câmeras no sistema Detecta. Contratamos 48 novos guardas civis metropolitanos, trocamos armamento, trocamos a parte de fardamento, munição, armas. Fizemos a Operação Delegada, que se quer existia”. Considerações finais: “Ribeirão Preto não pode parar. Ribeirão Preto não pode ser um laboratório. É uma cidade, uma das mais 20 importantes cidades do nosso país. Precisa ter uma gestão profissional, de gente preparada, que conheça os contatos, não só da cidade, mas de toda a região e de Brasília e de São Paulo. Não pode fechar as portas pra poder conseguir recurso extra orçamentário e investir na pessoa, no ser humano, principalmente na educação pública, na saúde do SUS, na boa infraestrutura de mobilidade urbana e no próximo governo eu quero acelerar ainda mais a questão da zeladoria”. Duarte Nogueira (PSDB) faz avaliação do [ultimo debate antes do 2º turno das eleições em Ribeirão Preto, SP Érico Andrade/G1 Suely Vilela Caixa da Prefeitura: “Nós temos um orçamento totalmente comprometido, sem investimentos e uma dívida fundada, que de acordo com a Lei Orçamentária de 2021 é cerca de R$ 600 milhões. Além desse valor do IPM, que constava em 2020 de R$ 270 milhões. Portanto, uma dívida de R$ 870 milhões. O grande desafio do próximo prefeito será equilibrar os cofres da Prefeitura. E isso nós vamos fazer investindo em desenvolvimento econômico, para gerar emprego, gerar renda e gerar mais arrecadação para a Prefeitura”. Segurança: “Vamos investir nas parcerias com a Polícia Militar, fortalecendo o programa atividade delegada. Vamos fortalecer a nossa Guarda Civil Metropolitana, não só para proteger os equipamentos públicos e o patrimônio público, mas também ampliar as suas atribuições. Vamos também fortalecer os conselhos de segurança nos bairros, que tem projetos fantásticos e nós vamos apoiar. Vamos também criar o vídeo câmera, que são para olhar a cidade em todo o seu entorno”. Considerações finais: “Nós temos aí duas propostas: a proposta do nosso adversário, o prefeito, e a nossa proposta. A proposta do Prefeito, vocês já conhece, que é uma proposta onde crianças sem creche, saúde em péssimas condições, filas enormes para eh conseguir uma consulta, conseguir um exame, cerca de um ano e quatro meses pra fazer o exame de colonoscopia. E a nossa proposta, que é uma proposta de um governo sério, de um governo com gestão profissional, planejamento e gestão de qualidade. Sei como fazer. Fui reitora da USP. Administrei um orçamento, que é o dobro do orçamento da Prefeitura”. Suely Vilela (PSB) avalia o último debate antes do 2º turno das eleições em Ribeirão Preto, SP Érico Andrade/G1 Initial plugin text Veja mais notícias das eleições na região de Ribeirão Preto e Franca
Veja Mais

28/11 - Candidatos à Prefeitura de Vitória da Conquista discutem propostas em debate na TV
Herzem Gusmão (MDB) e Zé Raimundo (PT) foram os dois mais votados no dia 15 de novembro. Programa foi apresentado pelo jornalista Judson Almeida, da TV Sudoeste. Candidatos à Prefeitura de Vitória da Conquista discutem propostas em debate na TV Thiago Araújo / TV Sudoeste Os dois candidatos que disputam em segundo turno a Prefeitura de Vitória da Conquista, cidade do sudoeste da Bahia, participaram, na noite desta sexta-feira (27), do debate promovido pela TV Sudoeste. Durante o programa, Herzem Gusmão (MDB) e Zé Raimundo (PT) falaram sobre temas livres e também fizeram questionamentos aos concorrentes com assuntos pré-determinados. Saiba tudo sobre eleições na Bahia Veja como foi o debate entre os candidatos à Prefeitura de Feira de Santana O debate, que teve mediação do jornalista Judson Almeida, da TV Sudoeste, foi dividido em três blocos e teve duração de uma hora e oito minutos. As regras do programa foram definidas com representantes dos partidos previamente. Entenda cada bloco: Primeiro bloco: perguntas entre candidatos. Segundo bloco: perguntas pré-determinadas feitas pelos jornalistas da TV Sudoeste. Terceiro bloco: perguntas entre candidatos e considerações finais. No primeiro bloco, os candidatos fizeram perguntas entre si, com temas livres. Obras e infraestrutura, esportes, transportes, educação, cultura foram os assuntos que pautaram a primeira etapa da sabatina. No segundo bloco, de temas pré-determinados, os candidatos falaram sobre propostas para o transporte público, animais de rua, atenção à população de rua e atendimento nos postos de saúde. No terceiro bloco, que também foi de temas livres, os candidatos voltaram a abordar as propostas para a área de infraestrutura ao falarem sobre o asfaltamento nas ruas, e também sobre o transporte público. Além desses temas, os dois candidatos falaram sobre atuação na zona rural e propostas para a área da saúde. No primeiro turno, o candidato a prefeito mais votado foi Zé Raimundo, que teve 81.721 votos (47,63%). O segundo mais votado foi Herzem Gusmão, que obteve 78.732 (45,89% ). Eles tiveram outros concorrentes: David Salomão (PRTB), Romilson Filho (PP), Cabo Herling (PSL), Maris Stella (REDE), Professor Ferdinand (PSOL). Considerações finais O último bloco foi reservado para que cada um dos candidatos fizesse as considerações finais. Veja o que cada um disse: Herzem Gusmão (MDB): “Nós queremos anunciar para Conquista que nós iniciamos uma obra fantástica, o acesso para o aeroporto, os campinhos, porque o nosso aeroporto só tem a BR-116. Nós estamos felizes com tantas realizações. Nós agradecemos a Deus. Nós que planejamos essa cidade. As bênçãos de Deus recaem sobre essa cidade. Conquista está comparando, nunca se realizou tantas obras em tão pouco tempo. Algo inédito: nós entregamos mais de 6 mil escrituras. Nenhum prefeito na história de Conquista fez isso, dando dignidade às pessoas. Priorizamos a periferia, a zona rural, o centro, embelezando essa cidade. A cidade a cada dia mais agradável, mais leve, mais prazerosa para se morar. Portanto, eu estou feliz e por isso que a cidade reconhece que igreja aberta é 15. Que comércio aberto é 15. Mais saúde, mais planejamento é 15. Eu diria que Vitória da Conquista, uma cidade que avança, com essas mais subprefeituras é 15. Vamos copiar Neto, que tem prefeitura de bairro. Vamos lançar, a partir do ano que vem, prefeitura de bairro. Nós temos bairros que são verdadeiras cidade. E nós precisamos, assim como vamos fazer na zona rural. Iremos buscar esses bairros gigantes para colocar uma prefeitura de bairro. Bairros esquecidos 40 anos. O Conveima ficou sem asfalto, precisou a gente chegar. Mas, Conquista, domingo é o dia para o exercício da cidadania e democracia. Permaneçam em paz. Vote com convicção. Nos dê esse voto de confiança. Conquista está analisando os nossos quatro anos. Tantas obras, tantas realizações, com planejamento estratégico. Trouxemos a Dom Cabral, a FEP (Fundação Escola Politécnica). Tantas assessorias: Curitiba, Via 11. Muito obrigado Conquista, que deus nos abençoe e que nós iremos nesse domingo à vitória com o 15. Um grande abraço e até domingo". Zé Raimundo (PT): “Muito obrigado, Vitória da Conquista. Meus amigos, minhas amigas, meus companheiros; lideranças comunitárias, religiosas, evangélicas, católicas. De todas as religiões, as religiões afro-brasileiras, espirituais. Todos os companheiros e companheiras que marcharam comigo e com Luciana, essa querida jornalista, jovem que gosta da cultura, que vai estar ao meu lado, se Deus permitir, a partir de janeiro, trabalhando pela nossa cidade. Eu queria agradecer a vocês pela confiança que vocês me deram. Agradecer as nossas lideranças políticas, os nossos deputados federais, os nosso senadores, o nosso governador, os nossos vereadores. Eu quero contar com vocês para poder conseguir recursos. Infelizmente, o prefeito atual não conseguiu trazer uma obra para Vitória da Conquista por conta própria. O que ele fez foram investimentos, empréstimos que nós deixamos e que a Câmara aprovou. Eu quero desejar a cada um de vocês, aos jovens, muita esperança. Eu estou na política não para cultivar o ódio, não para cultivar a raiva. Estou na política há mais de 55 anos porque desde os 12 anos que eu milito em grupo de jovens. Deus me permitiu que eu chegasse a vice-prefeito e prefeito dessa querida cidade que é referência nacional. Eu quero construir uma grande parceria com a sociedade de Vitória da Conquista. Com os empresários, com os movimentos sociais para que a gente retome o crescimento. Vamos trabalhar para nós duplicarmos a BR-116, a Rio-Bahia, para que Conquista receba novos investimentos. Com Rui, já fizemos aeroporto. Está chegando aí a nova barragem para poder garantir recursos hídricos. Vamos terminar o Hospital Afrânio Peixoto, 65 leitos. Vamos implantar o centro de saúde mulher. Vamos levar exames especializados para os distritos. Vamos duplicar a participação de Vitória da Conquista na nossa policlínica, que o prefeito Herzem não quis. Não queria policlínica, no final foi forçado. Portanto, que Deus nos abençoe e, nesse domingo, vote 13. Vote Zé, vote PT". Veja mais notícias do estado no G1 Bahia. Assista aos vídeos do BATV 💻
Veja Mais

28/11 - VÍDEOS: Reveja o último debate entre os candidatos a prefeito de Mogi
Assista aos vídeos de Caio Cunha e Marcus Melo. Assista aos vídeos de Caio Cunha e Marcus Melo.
Veja Mais

28/11 - Debate do segundo turno das eleições entre os candidatos a prefeito do Rio: Crivella e Paes
Nesta sexta (27), a GloboNews transmitiu o debate entre os candidatos à Prefeitura do Rio Marcelo Crivella (Republicanos) e Eduardo Paes (DEM). Debate do segundo turno das eleições entre os candidatos a prefeito do Rio: Crivella e Paes Nesta sexta (27), a GloboNews transmitiu o debate entre os candidatos à Prefeitura do Rio Marcelo Crivella (Republicanos) e Eduardo Paes (DEM). O debate teve três blocos: o primeiro e o terceiro com temas livres, e o segundo, com temas determinados por sorteio. Os candidatos tiveram 30 segundos para perguntas; um minuto e meio para respostas, um minuto para réplicas e 45 segundos para tréplicas. As perguntas foram feitas de candidato para candidato. No bloco com temas determinados, o mediador sorteou o tema abordado. No terceiro bloco, cada candidato também fez suas considerações finais
Veja Mais

28/11 - Reveja último debate entre os candidatos à prefeitura de Porto Alegre: Sebastião Melo e Manuela D’Ávila
G1 RS e a RBS transmitiram ao vivo o debate entre Sebastião Melo (MDB) e Manuela D’Ávila (PCdoB). Reveja último debate entre os candidatos à prefeitura de Porto Alegre: Sebastião Melo e Manuela D’Ávila G1 RS e a RBS transmitiram ao vivo o debate entre Sebastião Melo (MDB) e Manuela D’Ávila (PCdoB). Sebastião Melo (MDB) e Manuela D’Ávila (PCdoB) disputam o 2º turno para a Prefeitura de Porto Alegre. Melo tem 62 anos e obteve 31,01% dos votos no 1º turno. Manuela tem 39 anos e teve 29% dos votos no 1º turno
Veja Mais

28/11 - Reveja o último debate entre os candidatos à prefeitura de Pelotas: Paula Mascarenhas e Ivan Duarte
G1 RS e a RBS transmitiram ao vivo o debate entre os candidatos que disputam o 2º turno na cidade da Região Sul. Reveja o último debate entre os candidatos à prefeitura de Pelotas: Paula Mascarenhas e Ivan Duarte G1 RS e a RBS transmitiram ao vivo o debate entre os candidatos que disputam o 2º turno na cidade da Região Sul. Paula Mascarenhas e Ivan Duarte disputam 2º turno em Pelotas, no Sul do estado.. Paula Mascarenhas (PSDB) tem 50 anos, é professora e candidata à reeleição na cidade.. Ivan Duarte (PT) tem 58 anos, é casado e tem ensino superior completo. Atualmente é vereador.. Acompanhe ao vivo pelo G1 RS.
Veja Mais

28/11 - Reveja último debate entre os candidatos à prefeitura de Santa Maria: Sergio Cecchin e Pozzobom
G1 RS e a RBS transmitiram ao vivo o debate entre os candidatos que disputam o 2º turno na cidade da Região Central. Reveja último debate entre os candidatos à prefeitura de Santa Maria: Sergio Cecchin e Pozzobom G1 RS e a RBS transmitiram ao vivo o debate entre os candidatos que disputam o 2º turno na cidade da Região Central. Sergio Cecchin e Pozzobom disputam 2º turno em Santa Maria, na Região Central do estado.. Sergio Cechin (PP) tem 66 anos e é o atual vice-prefeito da cidade. . Jorge Pozzobom (PSDB) tem 50 anos e é o atual prefeito de Santa Maria.. Acompanhe ao vivo pelo G1 RS.
Veja Mais

28/11 - Reveja último debate entre os candidatos à prefeitura de Caxias do Sul: Pepe Vargas e Adiló
G1 RS e a RBS transmitiram ao vivo o debate entre Pepe Vargas (PT) e Adiló (PSDB). Reveja último debate entre os candidatos à prefeitura de Caxias do Sul: Pepe Vargas e Adiló G1 RS e a RBS transmitiram ao vivo o debate entre Pepe Vargas (PT) e Adiló (PSDB). Pepe Vargas (PT) e Adiló (PSDB) vão decidir, em 2º turno, quem será o prefeito de Caxias do Sul. Pepe Vargas (PT) tem 62 anos e teve 34,20% dos votos no 1º turno. Adiló Didomenico tem 68 anos e obteve 15,44% dos votos no 1º turno
Veja Mais

28/11 - Com ausência de candidato Bocalom (PP), Rede Amazônica faz entrevista com candidata à Prefeitura de Rio Branco Socorro Neri (PSB)
Globo e G1 transmitem ao vivo nesta sexta-feira (27), depois da novela 'Força do querer'. Com ausência de candidato Bocalom (PP), Rede Amazônica faz entrevista com candidata à Prefeitura de Rio Branco Socorro Neri (PSB) Globo e G1 transmitem ao vivo nesta sexta-feira (27), depois da novela 'Força do querer'.
Veja Mais

28/11 - Reveja: Dr. Raul e Suéllen Rosim participam de debate na TV TEM
TV TEM e G1 transmitiram debate ao vivo Reveja: Dr. Raul e Suéllen Rosim participam de debate na TV TEM TV TEM e G1 transmitiram debate ao vivo
Veja Mais

28/11 - Debate da TV Cabo Branco no segundo turno com os candidatos à prefeitura de João Pessoa
TV Cabo Branco, G1 e CBN transmitiram debate ao vivo nesta sexta-feira (27), depois da novela 'Força do querer'. Debate da TV Cabo Branco no segundo turno com os candidatos à prefeitura de João Pessoa TV Cabo Branco, G1 e CBN transmitiram debate ao vivo nesta sexta-feira (27), depois da novela 'Força do querer'. Reveja o 1º bloco do debate. Reveja o 2º bloco do debate. Reveja o 3º bloco do debate
Veja Mais

28/11 - Cristiane e Hildon, o último debate em Porto Velho
Cristiane Lopes (PP) e Hildon Chaves (PSDB) disputam segundo turno na capital Cristiane e Hildon, o último debate em Porto Velho Cristiane Lopes (PP) e Hildon Chaves (PSDB) disputam segundo turno na capital
Veja Mais

28/11 - Reveja: Saud e Loreny participam de debate da TV Vanguarda em Taubaté
Encontro entre os candidatos que disputam 2° turno em Taubaté foi mediado pelo jornalista Rogério Corrêa. Reveja: Saud e Loreny participam de debate da TV Vanguarda em Taubaté Encontro entre os candidatos que disputam 2° turno em Taubaté foi mediado pelo jornalista Rogério Corrêa.
Veja Mais

28/11 - REVEJA: Edmilson Rodrigues e Delegado Federal Eguchi no último debate
Veja como foi o debate da TV Liberal com os candidatos do 2º turno à Prefeitura de Belém REVEJA: Edmilson Rodrigues e Delegado Federal Eguchi no último debate Veja como foi o debate da TV Liberal com os candidatos do 2º turno à Prefeitura de Belém
Veja Mais

28/11 - Crivella e Paes participam do último debate na TV antes do 2° turno; veja propostas
Candidatos do Republicanos e do Democratas à Prefeitura do Rio discutiram pontos do programa de governo e propostas e trocaram acusações no estúdio da TV Globo. Crivella (Republicanos) e Paes (DEM) no estúdio da TV Globo no Rio Marcos Serra Lima/G1 Os dois candidatos à Prefeitura do Rio no segundo turno, Eduardo Paes (DEM) e Crivella (Republicanos), participaram na noite desta sexta-feira (27) do debate realizado pela TV Globo. Ao longo de uma hora e seis minutos, os candidatos discutiram propostas, mas também insistiram em ataques, que levaram a cinco direitos de resposta concedidos pela direção do programa. Assista à íntegra do debate: Debate Eleições 2020 - Rio de Janeiro - Íntegra O encontro foi mediado pela jornalista Ana Paula Araújo e foi dividido em três blocos: Tema livre; Tema definido por sorteio; Tema livre e disposições finais. Em cada bloco, um candidato pôde fazer duas perguntas ao oponente. Veja a íntegra dos blocos: 1º bloco VÍDEO: Debate Eleições 2020 - Rio de Janeiro - Primeiro bloco Combate à pobreza: Crivella afirmou que "melhorou a merenda e as creches". "Fiz hospital de campanha e coloquei mil quartos à disposição na época da pandemia", disse. Na réplica, Paes prometeu "acolher a população de rua". "Vão ser 3 mil novas vagas nos centros de acolhimento. Vamos fortalecer o cartão Família Carioca [...] e vamos reabrir os restaurantes populares". Carnaval: Paes afirmou que a festa "é uma manifestação popular, nossa manifestação cultural mais importante". "Traz recursos e turistas para a cidade [...] Então, nós vamos ajudar as escolas, ajudar as escolas mirins, os grupos de acesso, no que for possível", emendou. "Eu respeito muito o samba", disse Crivella. "O carnaval do povo, lá na Intendente Magalhães, eu dobrei o recurso. Eu fiz o calendário das rodas de samba, são 400, que fazem festa quase toda semana na cidade", lembrou. 2º bloco VÍDEO: Debate Eleições 2020 - Rio de Janeiro - Segundo bloco Os temas sorteados foram diversidade, transporte, educação e empregos. Ficaram de fora saúde, habitação, segurança e corrupção. Educação: Paes disse que colocou "250 mil crianças tendo aula em tempo integral". "Nós vamos colocar mais 100 mil crianças em tempo integral", prometeu. O ex-prefeito citou ainda o "Programa 2 anos em 1". "Vamos fazer reforço escolar, vamos permitir que as crianças possam ao longo do ano que vem recuperar esse ano perdido", detalhou. Crivella afirmou que os índices de evasão escolar em seu governo são menores e que os de aprovação são maiores. "Eu coloquei internet em todas as escolas, todas elas hoje têm wi-fi gratuita, e agora durante a pandemia, abrimos internet para os alunos e contratamos na TV bandeirantes horário para aula." 3º bloco VÍDEO: Debate Eleições 2020 - Rio de Janeiro - Terceiro bloco Saúde: Crivella afirmou que é mais importante na policlínica “são os exames”. “Vamos fazer agora as três clínicas de hemodiálise”, emendou. Paes prometeu construir “23 clínicas de especialidade e 13 centros de exame até 2023”. “Vamos diminuir pela metade o tempo do Sisreg”, afirmou. Considerações finais Crivella: "Lamento profundamente que o eleitor do Rio de Janeiro tenha que ver um debate como esse, mas é meu dever, como prefeito. Eu me elegi para cuidar das pessoas e peço a você que me permita cuidar das pessoas até que toda a população do Rio seja vacinada contra o coronavírus. Já tratamos 130 mil pessoas, e quero ir até o final nesse trabalho, por isso peço seu voto. Não tenho interesse pessoal, quero cuidar das pessoas. Foi essa minha campanha, é isso que quero fazer até o final." Paes: "Domingo acho que é um dia decisivo na história da cidade: nós temos a chance de nos livrar do pior prefeito da história do Rio. Nós temos a chance de nos livrar de uma administração que foi omissa, que foi incompetente, que não deu resultado na vida das pessoas. Que piorou a vida das pessoas. Ele se elegeu dizendo que ia cuidar da vida das pessoas e só piorou. Não tem essa história de já ganhou. Quero pedir que todos vocês não deixem de votar. Nós temos que dar um não contundente. Dizer 'Crivella, nunca mais!' Esse tipo de gente não pode assumir a Prefeitura do Rio. Debate sem plateia Como prevenção à Covid-19, o programa desta sexta-feira sofreu algumas modificações em comparação a debates de eleições anteriores. Não houve plateia. Cada candidato só pôde chegar à emissora, no Jardim Botânico, acompanhado de apenas um assessor. Na portaria, todos se submeteram a uma medição de temperatura — caso um dos candidatos apresentasse temperatura superior a 37,5ºC, o debate seria cancelado. Se um assessor estivesse febril, deveria ser substituído. Os candidatos só puderam ficar sem máscara durante o programa. Por isso, foram instaladas barreiras de acrílico transparente para impedir qualquer risco de contaminação. Barreira de acrílico no estúdio do debate na noite desta sexta-feira (27) Marcos Serra Lima/ G1 VÍDEOS: Funciona assim — entenda as eleições municipais de 2020 deos candidatos insistiram em ataques e também e
Veja Mais

28/11 - Candidatos à Prefeitura de Feira de Santana discutem propostas em debate na TV
Colbert Martins (MDB) e Zé Neto (PT) foram os dois mais votados no dia 15 de novembro. Programa foi apresentado pelo jornalista Ricardo Ishmael, da TV Bahia. Candidatos à Prefeitura de Feira de Santana discutiram propostas no debate na TV Subaé João Guilherme / TV Subaé Os dois candidatos que disputam em segundo turno a Prefeitura de Feira de Santana, cidade a 100 quilômetros de Salvador, participaram, na noite desta sexta-feira (27), do debate promovido pela TV Subaé. Durante o programa, Colbert Martins (MDB) e Zé Neto (PT), falaram sobre temas livres e também fizeram questionamentos aos concorrentes com assuntos pré-determinados. Saiba tudo sobre eleições na Bahia Veja como foi o debate entre os candidatos à Prefeitura de Feira de Santana O debate, que teve a mediação do jornalista Ricardo Ishmael, da TV Bahia, foi dividido em três blocos e teve duração de uma hora e sete minutos. As regras do programa foram definidas com representantes dos partidos previamente. O debate foi dividido em três blocos: Primeiro bloco: perguntas entre candidatos. Segundo bloco: perguntas pré-determinadas feitas pelos jornalistas da TV Subaé. Terceiro bloco: perguntas entre candidatos e considerações finais. No primeiro e terceiro blocos, os candidatos fizeram perguntas entre si, com temas livres. Saneamento básico, qualidades das praças, soluções para os ambulantes do Centro e o BRT foram os assuntos que pautaram a primeira etapa da sabatina. No bloco de temas pré-determinados, os candidatos falaram sobre melhoria do ensino fundamental, marcação de consultas e exames, transporte público e asfalto em ruas. No terceiro bloco, educação, emprego para jovens, políticas públicas na região metropolitana e planejamento para os distritos foram abordados. No primeiro turno, o candidato a prefeito mais votado foi Zé Neto, que teve 119.862 votos (41,55%). O segundo mais votado foi Colbert Martins, que obteve 110.146 votos (38,18%). Eles tiveram outros cinco concorrentes: José de Arimateia (Republicanos), Professora Dayane Pimentel (PSL), Carlos Geilson (Podemos), Carlos Medeiros (Novo), Beto Tourinho (PSB), Marcela Prest (PSOL) e Orlando Andrade (PCO). Considerações finais O último bloco foi reservado para que cada um dos candidatos fizessem as considerações finais. Veja o que cada um disse: Colbert Martins (MDB): "Eu quero agradecer a vocês amigos da TV Subaé, parabenizar por essa excelente organização, por esse momento, pelo debate. Agradecer a Denilza, Alexandre, Daniela, a minha família, agradecer a todos vocês, agradecer a cada um de vocês que nos acompanharam nessa luta, agradecer muito pelo esforço de cada um, mas antes de tudo isso agradecer a Deus. Agradecer a Deus porque nós estamos concluindo essa etapa importante, necessária para nossa terra, para a gente poder crescer e desenvolver melhor. Deus nos encaminha, Deus está me dando exatamente a linha que eu preciso para poder chegar à vitória, isso eu faço com absoluta certeza, absoluta tranquilidade. Eu queria dedicar essa campanha a meu pai, uma pessoa que me encaminhou a vida inteira, cujo os passos são os passos que eu sei seguir e eu quero ter a humildade de pedir a você o seu voto. Me dê essa oportunidade, eu só tive dois anos, eu preciso agora concluir esse trabalho que nós começamos. Dia 29 vote 15". Zé Neto (PT): "Eu quero agradecer a audiência de vocês, agradecer a minha família, que suportou essas fake news nos últimos dias e dizer que o amor vence o ódio. Como hoje, meu pai disse em um programa de televisão, meu pai, que me deixou com nove anos de idade e minha mãe que criou cinco filhos sozinha, e aos 40 anos eu perdoei meu pai. Hoje eu cuido dele, hoje ele fez uma coisa maravilhosa, ele disse: 'Netinho, Neto, Zé Neto, o amor vai, o amor vai vencer o ódio e Feira vai para a mudança'. A mudança que Feira quer é essa, uma mudança que pode estabelecer outro vínculo, uma nova forma de ouvir, uma nova forma de se ver, uma forma mais moderna de se administrar. A mudança que será feita, que está chegando. Dia 29 vem com a gente, vote 13 para construir a mudança que Feira quer". Veja mais notícias do estado no G1 Bahia. Assista aos vídeos do BATV 💻
Veja Mais

28/11 - Debate da TV Gazeta no segundo turno com candidatos à prefeitura de Vitória: Delegado Pazolini e João Coser
Globo e G1 transmitem ao vivo, depois da novela 'Força do querer'. Debate da TV Gazeta no segundo turno com candidatos à prefeitura de Vitória: Delegado Pazolini e João Coser Globo e G1 transmitem ao vivo, depois da novela 'Força do querer'.
Veja Mais

28/11 - Reveja o debate da TV Integração no 2º turno com os candidatos a prefeito de Juiz de Fora
Encontro entre Margarida Salomão (PT) e Wilson Rezato (PSB) teve mediação da jornalista Vanessa Carlos. Reveja o debate da TV Integração no 2º turno com os candidatos a prefeito de Juiz de Fora Encontro entre Margarida Salomão (PT) e Wilson Rezato (PSB) teve mediação da jornalista Vanessa Carlos.
Veja Mais

28/11 - Reveja: Adriano Silva (Novo) e Darci de Matos (PSD), o último debate de Joinville antes do segundo turno
G1 e NSC TV Joinville transmitiram ao vivo. Reveja: Adriano Silva (Novo) e Darci de Matos (PSD), o último debate de Joinville antes do segundo turno G1 e NSC TV Joinville transmitiram ao vivo.
Veja Mais

28/11 - VÍDEOS: Debate da NSC no 2º turno com os candidatos à Prefeitura de Joinville
Assista aos vídeos do debate com Adriano Silva (Novo) e Darci de Matos (PSD). Assista aos vídeos do debate com Adriano Silva (Novo) e Darci de Matos (PSD).
Veja Mais

28/11 - Ato pede justiça por dentista agredido e morto em Jaguaruana, no Ceará
Familiares e amigos fizeram uma caminhada pelas ruas de Brejo Santo logo após a missa de 7º dia pela morte de Lázaro Teles Felipe. Caminhada organizada por amigos e familiares ocorreu pelas rua da cidade de Brejo Santo, no Ceará Arnaldo Araújo Um ato pedindo justiça pelo dentista Lázaro Teles Felipe foi realizado, na tarde desta sexta-feira (27), no município de Brejo Santo logo após a missa de 7º em memória da vítima qu foi espancada e morta durante uma comemoração da vitória de um candidato na cidade de Jaguaruana, no Ceará, no último dia 15 de novembro. Após a cerimônia religiosa, amigos e parentes iniciaram uma caminhada pelas principais ruas da cidade. Eles seguravam balões brancos e cartazes em que havia pedido de Justiça pela morte do dentista. Segundo a Polícia Civil, um suspeito do crime está preso. A Delegacia Municipal de Brejo Santo está a frente das investigações. Ato pediu justiça pela morte do dentista Lázaro Teles Felipe Arnaldo Araújo Agressões Uma amiga da vítima relatou que Lázaro estava com um grupo de profissionais da saúde, quando por volta das 21h do dia 15 de novembro, três homens agrediram o dentista. A morte de Lázaro foi confirmada pelo Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), onde ele estava internado e recebendo atendimento médico. Lázaro teria sido golpeado com um murro no rosto, caindo desacordado. Já no chão inconsciente, ainda segundo o relato de amigos, ele recebeu chutes na cabeça. A Secretaria da Segurança Pública informou que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar o trabalho policial. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria, ou para o número (88) 3418-1370, da Delegacia Municipal de Jaguaruana.
Veja Mais

28/11 - Paulinho da Viola faz live neste sábado, com transmissão no Globoplay; veja como assistir
Apresentação será exibida para o mundo todo, inclusive para quem não é assinante da plataforma. Cantor montou repertório de sucessos, como 'Pecado capital' e 'Coração leviano'. O cantor Paulinho da Viola se apresenta neste sábado (28), em live transmitida pelo Globoplay Marco Froner/Divulgação Paulinho da Viola fará sua estreia em lives neste sábado (28). O show on-line do cantor será transmitido exclusivamente no Globoplay, a partir das 22h. A transmissão ficará disponível no mundo, inclusive para quem não é assinante da plataforma. Para assistir, basta fazer um cadastro gratuito no Globoplay. Paulinho da Viola se prepara para 1ª live e diz que aproveitou quarentena para compor Paulinho vai cantar no palco da Cidade nas Artes, na Zona Oeste do Rio. A apresentação terá direção geral de LP Simonetti. Só músicos e equipe técnica estarão presentes no local. Repertório de sucessos Para fisgar a atenção do público em casa, o cantor montou um repertório de sucessos. "Pecado capital", "Coração leviano", "Foi um rio que passou em minha vida" estão entre as canções que marcaram a carreira do artista carioca, e que devem aparecer. "Minha expectativa é de que essa live possa chegar a um número maior de pessoas que não tiveram a oportunidade de assistir aos meus shows, e que elas possam recebê-la com alegria nesse momento tão difícil que estamos passando", afirma o cantor, em entrevista divulgada pelo Globoplay. No mês passado, 13 anos após seu último trabalho acústico, Paulinho lançou o álbum ao vivo "Sempre se pode sonhar", registro de 22 músicas captadas em uma temporada de shows feita pelo cantor no Teatro Fecap, em São Paulo, em 2006. VÍDEOS: Semana Pop explica temas do entretenimento
Veja Mais

28/11 - Vanessa da Mata inicia série de singles duplos com números de show captado em janeiro no Rio
♪ Single duplo lançado por Vanessa da Mata na sexta-feira, 26 de novembro, Nossos beijos ao vivo no Circo Voador apresenta duas músicas captadas em apresentação do show Quando deixamos nossos beijos na esquina (2019 / 2010) feita pela cantora na cidade do Rio de Janeiro (RJ), no início da madrugada de 18 de janeiro, no palco do Circo Voador – como já informa o título do single. O cronograma fonográfico da artista prevê a edição de quatro singles duplos, com duas músicas cada um, totalizando oito registros ao vivo de números gravados nessa apresentação valorizada pelo habitual calor da plateia do Circo Voador, um das mais quentes casas de shows do circuito carioca. Capa do single duplo 'Nossos beijos ao vivo no Circo Voador', de Vanessa da Mata Divulgação O single que abre a série Nossos beijos ao vivo no Circo Voador apresenta gravações de Tenha dó de mim (Vanessa da Mata e Baco Exu do Blues, 2019) e Nossa geração (Vanessa da Mata, 2019), duas músicas do sétimo álbum de estúdio de Vanessa da Mata, Quando deixamos nossos beijos na esquina (2019), disco lançado em maio do ano passado com o qual a compositora retomou o fôlego autoral que parecia ter escasseado no anterior álbum de estúdio, Segue o som (2014). Tenha dó de mim é samba que põe Vanessa da Mata na roda da Bahia, evocando o suingue de Riachão (1921 – 2020) em gravação turbinada com os vocais do rapper soteropolitano Baco Exu de Blues – parceiro da artista na criação da composição – no registro original de estúdio. Vanessa da Mata no palco do Circo Voador, em janeiro de 2020, no show 'Quando deixamos nossos beijos na esquina' Tuiki / Divulgação No show Quando deixamos nossos beijos na esquina, coube ao tecladista Rodrigo Tavares – integrante da banda arregimentada pela cantora para a turnê – reproduzir em cena a parte de Baco. Já Nossa geração é música valorizada nessa cena por gesto teatral de Vanessa da Mata ao fim do número – charme naturalmente impossível de ser captado pelo áudio do single, mas que pode ser visto no take audiovisual postado no canal oficial da artista no YouTube.
Veja Mais

28/11 - Lives de hoje: Paulinho da Viola, Cesar Menotti & Fabiano, Supla e mais shows para ver em casa
Ratos de Porão, Karol Conka, Rashid e Jards Macalé também fazem transmissões neste sábado (28). Veja horários. Paulinho da Viola, Cesar Menotti e Fabiano e Supla fazem lives neste sábado (28) Marco Froner/Divulgação; Ramón Vasconcelos/Globo; Divulgação Paulinho da Viola, Cesar Menotti & Fabiano, Supla fazem lives neste sábado (28). Veja a lista completa com horários das lives abaixo. O G1 já fez um intensivão no começo da onda de lives, constatou o renascimento do pagode nas transmissões on-line, mostrou também a queda de audiência do fenômeno e a polêmica na cobrança de direito autoral nas lives. Veja horários e links: Jards Macalé - 11h - Link Francisco, el Hombre - 17h - Link Ratos de Porão - 18h - Link César Menotti & Fabiano - 20h - Link Karol Conka, Rashid, Eagle-Eye Cherry e outros - 20h - Link Tetê Espíndola, Cláudio Lins, João Pinheiros e outros na 17ª edição do Festival #ZiriguidumEmCasa - 20h - Link Paulinho da Viola - 22h - Link Sandália de Prata (Em Casa com Sesc) - 19h - Link Rodrigo Vellozo e Benito Di Paula (Virada Cultural SP) - 21h30 - Link Supla - 23h30 - Link Semana Pop mostra os momentos em lives que saíram do controle VÍDEOS: Semana Pop explica temas do entretenimento
Veja Mais

28/11 - Debate da Inter TV MG no segundo turno com os candidatos à prefeitura de Governador Valadares
Debate da Inter TV MG no segundo turno com os candidatos à prefeitura de Governador Valadares
Veja Mais

28/11 - Banda Shaman apronta repertório de disco que será gravado com produção musical do alemão Sascha Paeth
Álbum é o primeiro do grupo de metal com vocalista Alírio Netto, substituto de André Matos, cantor morto no ano passado. ♪ A banda Shaman deu início à pré-produção do quinto álbum de estúdio do quarteto paulistano de power metal. O trabalho começou na cidade natal de São Paulo (SP) e, por ora, consiste na criação das inéditas músicas autorais que irão compor o primeiro álbum do grupo desde Origins (2010), disco lançado há dez anos. Enquanto finalizam as composições, Alírio Netto (voz), Hugo Mariutti (guitarra), Luís Mariutti (baixo) e Ricardo Confessori (bateria) conversam remotamente com o guitarrista e produtor musical alemão Sascha Paeth, convidado a dar forma ao álbum previsto para ser lançado em 2021. Paeth produziu os dois primeiros álbuns da banda, Ritual (2002) e Reason (2005), gravados com o vocalista original da banda, André Matos (14 de setembro de 1971 – 8 de junho de 2019), morto no ano passado. Aliás, o álbum em pré-produção é o primeiro da Shaman com o vocalista Alírio Netto, substituto de André Matos. Contudo, no mercado fonográfico, a estreia do quarteto com Alírio nos vocais foi com o single Brand new me, lançado em março.
Veja Mais

28/11 - Mega-Sena pode pagar R$ 3 milhões neste sábado
Apostas podem ser feitas até as 19h em lotéricas ou pela internet. Valor da aposta mínima é de R$ 4,50. Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até as 19h Marcelo Brandt/G1 O concurso 2.322 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h deste sábado (28) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet - saiba como fazer. Para apostar na Mega-Sena As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito. Probabilidades A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa. VÍDEOS: os vídeos mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Veja Mais